Geral

Astrônomos descobrem planeta com quatro sóis

Da Redação ·
Astrônomos descobrem planeta com quatro sóis
fonte: noticiasbr.com.br
Astrônomos descobrem planeta com quatro sóis

Um grupo amador de astrônomos encontrou esta semana um planeta, cujo céu é iluminado por quatro diferentes sóis. Este é primeiro planeta deste tipo já identificado no sistema solar. O planeta está localizado a pouco menos de cinco mil anos luz da Terra e orbita em um par de estrelas que contam cada um com outro par de estrelas ao redor.

Os grupo de astrônomos amadores integra o site Planethunters.org, que é um projeto mantido pela renomada Universidade de Yale. A proposta do projeto é manter um portal eletrônico de ciência cidadã, onde voluntários atuam em busca de exoplanetas, mundos que estão localizados fora de nosso sistema solar. A informação do grupo foi conseguida com o uso do telescópio espacial norte americano Kepler.

Não são incomuns o encontro de chamadas estrelas binárias, que consiste em um sistema solar de duas estrelas orbitando em um centro comum. Entretanto, só foram encontrados poucos planetas que orbitam ao redor de duas estrelas, sendo que nenhum destes já descoberto conta com outro par de estrelas.

O que os pesquisadores acreditam é que este novo planeta seja um gigante gasoso, alcançando um tamanho maior que Netuno, representando seis vezes o tamanho da Terra. De acordo com Chris Lintott, cientista da Universidade de Oxford, o ambiente do planeta é bastante complicado, por conta da pressão exercida pelas quatro estrelas. Ainda assim, de acordo com ele, o planeta aparenta possuir uma órbita estável. O cientista ainda afirmou que esta variações tornam a descoberta confusa e divertida ao mesmo tempo.

De acordo com o cientista, existem outros seis planetas já bem estabelecidos, que gravitam em torno de estrelas binárias muito próximas. Ele também explicou que isto pode significar que planetas podem ser formados nas partes internas de discos protoplanetários, que é a massa de gás denso de onde se originam os sistemas planetários. Esta descoberta pode resultar em indícios sobre a formação dos planetas em diferentes partes da galáxia.


As informações são do noticiasbr.com.br
 

continua após publicidade