Geral

PF faz operação para apurar crime ambiental no Estado

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 17 de julho (Folhapress) - Policiais federais e agentes do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) fazem uma operação para apurar a responsabilidade da Sanepar (Companhia de Saneamento do Paraná) no lançamento de esgoto não tratado em rios do Paraná. As informações são da Agência Brasil. Os policiais cumprem 30 mandados de busca e apreensão na sede da Sanepar e em escritórios regionais da companhia em 17 cidades. A ação ocorre em Curitiba, Londrina, Maringá, Ponta Grossa, Cascavel, Apucarana, Arapongas, Campo Mourão, Cornélio Procópio, Foz do Iguaçu, Guarapuava, Matinhos, Santo Antonio da Platina, Telêmaco Borba, Toledo, Umuarama e União da Vitória. A operação, batizada de "Iguaçu - Água Grande", é resultado da investigações iniciadas em 2009 que apontaram a Sanepar como a "maior poluidora" do Rio Iguaçu. De acordo com a PF, nenhuma das 225 estações de tratamento de esgoto mantidas pela Sanepar funciona de acordo com a legislação. A empresa é responsável por 23% da coleta de esgoto no Paraná. Desde o início da investigação, 430 amostras de água foram coletas e analisadas com o apoio da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) e a da Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo). A investigação se concentrou nos rios Iguaçu e Paraná, além de seus afluentes. Equipes da PF e do Ibama percorreram os rios de barco, com o uso de helicóptero e por estradas.  

continua após publicidade