Geral

Polícia prende membros de facção criminosa

Da Redação ·





Por Felipe Luchete

SÃO PAULO, SP, 19 de setembro (Folhapress) - A Polícia Civil da Paraíba prendeu hoje 25 pessoas suspeitas de integrar a maior facção criminosa de tráfico de drogas que atua no Estado, conhecida como Al Qaeda.

Foram expedidos outros 17 mandados para membros que já estão em presos, mas continuavam atuando no grupo de dentro dos presídios estaduais. A polícia pedirá que sejam transferidos para presídios federais.

Entre os 21 presos em caráter temporário (cinco dias) está o sargento da Polícia Militar Arnóbio Fernandes, candidato a vereador no município de Bayeux (região metropolitana de João Pessoa) pelo PSL. A operação Esqueleto prendeu outros quatro em flagrante.

Segundo o delegado Cristiano Jacques Góes, do Grupo de Operações Especiais, a Al Qaeda é responsável por mais da metade dos assassinatos deste ano na região metropolitana da capital, além de ter incendiado ônibus e comandado rebeliões em presídios.

João Pessoa teve 351 homicídios até agosto, de acordo com a Secretaria Estadual de Segurança.

Mesmo já presos, alguns dos líderes da facção chegaram a acompanhar algumas das mortes por celular, de acordo com Góes.

A operação, que contou com apoio Polícia Militar e a Polícia Rodoviária Federal, também apreendeu armas, munições e 1,5 kg de crack.

O delegado não estimou quantas pessoas fazem parte da facção e disse que ainda investiga se há participação de outros policiais.

Ele não soube dizer se o sargento Arnóbio Fernandes tem advogado. A reportagem não conseguiu encontrar representantes do PSL.
 

continua após publicidade