Geral

Gelo do Ártico atinge o menor nível já registrado

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 19 de setembro (Folhapress) - A quantidade de gelo do Ártico atingiu no último domingo o menor índice já registrado. A capa de gelo do Pólo Norte chegou ao tamanho de 3,42 milhões de km2 , 18% menor que o recorde anterior de 4,17 milhões de km2, de acordo com o Centro Nacional de Dados do Gelo e da Neve, no Colorado. Os registros são feitos, por satélite, desde 1979. O gelo do Ártico derrete no verão e aumenta no inverno. Atingido o ponto mínimo da temporada de verão, ele recomeçou a crescer na última segunda-feira. "O aquecimento global provocado pelo homem levou ao derretimento de muito mais gelo e tornou-o mais fino nas últimas duas décadas. E esse processo tornou-se muito mais extremo este ano", disse Mark Serreze, diretor do Centro. Segundo Serreze, exceto por uma grande tempestade que contribuiu para a perda de gelo, o derretimento do verão deve-se aos efeitos diários do aquecimento global. Mas ele salienta que as regiões polares são os primeiros locais da Terra que sentem os efeitos das mudanças climáticas. "O gelo do Ártico é um dos mais sensíveis termômetros naturais que existe", disse Jason Box, da Universidade de Ohio. As previsões são assustadoras. Cientistas do Centro de Dados do Gelo e da Neve dizem que seus modelos computacionais mostram que o Ártico estará praticamente sem gelo no verão de 2050, mas eles acrescentam que a atual tendência de derretimento do gelo é mais rápida que a prevista pelos computadores.  

continua após publicidade