Geral

Após ônibus queimados, integração é liberada em Natal

Da Redação ·

Por Clara Roman SÃO PAULO, SP, 19 de setembro (Folhapress) - Após manifestações que acabaram ontem com dois ônibus incendiados, em Natal (RN), o Sindicato das Empresas de Transporte Urbano do Rio Grande do Norte (Seturn) voltou atrás e afirmou que liberará novamente o Passe-Livre no sistema de transporte público da cidade a partir de amanhã. O passe permite que os passageiros utilizem mais de um ônibus, durante uma hora, pagando apenas uma passagem. A tarifa custa R$ 2,20. A decisão ocorreu após acordo com a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob). Na reunião, a pasta se comprometeu a fazer um plano para acabar com as fraudes no sistema de integração. Membros da Seturn, da PM e da Semob vão formar uma comissão para apurar eventuais fraudes no cartão Passe-Livre. Segundo a Semob, a suspeita é que, depois de utilizados, os cartões sejam entregues pela janela do ônibus para pessoas que ficam nos pontos e que os revendem por um valor mais baixo. Anteontem, o Passe-Livre foi suspenso pelas empresas, que alegaram problemas financeiros. Segundo o sindicato, desde o começo do ano as empresas tiveram um prejuízo superior a R$ 8 milhões. Ônibus queimados Nos protestos de ontem, o professor de história Felipe Serrano, 26, foi preso em flagrante. Segundo o advogado Shilton Roque, seu cliente estava na manifestação, mas não participou do ataque ao veículo. Ele informou que já obteve alvará de soltura. As manifestações foram convocadas pela internet pelo movimento #Revoltadobusão. Segundo a integrante Allyne Macedo, não há como saber quem ateou fogo ao ônibus, mas não foi uma decisão do movimento. Dois policiais militares ficaram feridos e um veículo da Polícia Rodoviária Federal, chamada para impedir a obstrução da via pelos manifestantes, foi danificado. O sindicato afirmou que os ônibus eram da empresa Guanabara, uma das maiores do setor na cidade.  

continua após publicidade