Geral

Novo vídeo mostra crítica de Romney a palestinos

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 18 de setembro (Folhapress) - O candidato republicano à Presidência dos EUA, Mitt Romney, acredita que "não interessa" aos palestinos obter a paz com Israel, e que na verdade, estão "comprometidos" somente com a destruição do país judaico. As declarações constam um vídeo divulgado hoje pelo site da publicação americana de esquerda Mother Jones. Ontem, a mesma publicação provocou furor ao publicar um vídeo em que o candidato republicano critica os eleitores de seu rival democrata, o presidente Barack Obama. No vídeo publicado hoje, as declarações de Romney são provocadas por uma questão sobre o "problema palestino", durante um evento em Boca Raton (Flórida) para coletar fundos. O vídeo é datado do dia 17 de maio, antes de se tornar o candidato oficial do partido. "Eu entendo que os palestinos não querem a paz de maneira alguma. Por razões políticas, [eles estão] comprometidos com a destruição e a eliminação de Israel", disse o então pré-candidato. Se fosse presidente, acrescenta Romney, o que faria a respeito da relação entre palestinos e israelenses é "fazer com que as coisas continuem da melhor maneira possível". "Pode se esperar um certo grau de estabilidade, mas também temos que reconhecer que isso continuará a ser um problema sem resposta", continua, acrescentando que é melhor administrar a situação "esperando (...) que algo ocorra e resolva [a questão]". Ambos os vídeos foram feitos através de uma câmera escondida, e somente o candidato é visível. A voz do orador é bastante semelhante a do candidato republicano. A campanha de Romney não contestou a autenticidade das duas produções. Logo após a divulgação do primeiro vídeo, o candidato republicano comentou que suas declarações na ocasião não foram bem formuladas. "[As declarações] não estão elegantemente elaboradas, mas deixe-me esclarecer um ponto. Eu estava reagindo a uma questão naquele momento. Eu estou certo de que posso me expressar sobre esse assunto de uma forma mais eficaz do que eu fiz naquele cenário." "É óbvio que eu quero ajudar todos os americanos. Todos os americanos têm um futuro próspero e brilhante", acrescentou.  

continua após publicidade