Geral

Funcionário da Caixa é acusado de desviar R$ 380 mil em Cajuru

Da Redação ·





RIBEIRÃO PRETO, SP, 14 de setembro (Folhapress) - Um funcionário da Caixa Econômica Federal em Cajuru (298 km de São Paulo) é suspeito de desviar pelo menos R$ 382,1 mil fraudando autenticação de despesas de banco.

A denúncia consta em ação de improbidade administrativa ajuizada pelo Ministério Público Federal de Ribeirão Preto (313 km de São Paulo). Os desvios teriam ocorrido entre 2009 e 2012 e, segundo o procurador Carlos Roberto Diogo Garcia, podem ser ainda maiores.

A Procuradoria baseou-se em descoberta da própria superintendência da Caixa, em Ribeirão, quando solicitou um projeto de diagnóstico e perspectiva para 2012.

Ao analisar os documentos, o gerente da caixa em Cajuru notou que os valores com despesas judiciais e de cartório eram muito altas. A maioria das autenticações eram feitas pelo suspeito.

Entre novembro de 2009 e janeiro de 2012, o réu fez 762 autenticações, segundo a apuração da caixa. Com o dinheiro, ele fazia depósitos em contas dele e de seus parentes, além de fazer pagamentos de cartões de crédito, de boletos e prestações de casas.

Alegando sigilo na ação, a Procuradoria não informou o nome do réu nem de seu advogado para a reportagem ouvir sua versão.

Segundo o órgão, à polícia o suspeito admitiu ter desviado os recursos por meio de autenticações fraudulentas. A Procuradoria pede na ação, liminarmente, que os bens do funcionário sejam indisponibilizados até que a Caixa recupere o valor desviado.
 

continua após publicidade