Geral

Obra onde operário ficou ferido é irregular, afirma Crea-RJ

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 13 de setembro (Folhapress) - É irregular a obra em Copacabana, na zona sul do Rio, onde o operário Francisco Bento Barroso, 47, teve ontem o pescoço perfurado por um vergalhão. A constatação é do Crea-RJ (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia) que vistoriou hoje o local. O órgão disse que vai enviar um relatório para a Secretaria Municipal de Obras afirmando que não há nenhum engenheiro nem empresa responsável pelo serviço. "Apuramos que o acidente ocorreu quando o operário, que estava no alto de uma laje, se inclinou na direção de outra [laje] para pegar um cigarro com um colega. Ele tropeçou e caiu em outro pavimento, furando o pescoço no vergalhão", relatou o vice-presidente do Crea-RJ, Jaques Sherique, que acompanhou a vistoria. De acordo com o Crea-RJ, a obra deveria ter uma proteção ou o operário estar preso por cinto de segurança. A Secretaria Municipal de Saúde informou que Barroso segue internado numa unidade de terapia semi-intensiva do hospital Miguel Couto, onde passou por cirurgia de cerca de três horas. O operário corre risco de "infecções e outras complicações decorrentes do acidente". Este foi o segundo caso de operário ferido com vergalhão no Rio em menos de um mês. Em 15 de agosto, Eduardo Leite, 24, teve o crânio perfurado por um vergalhão numa obra em Botafogo, também na zona sul. Leite deixou o Miguel Couto aparentemente sem sequelas, duas semanas após o acidente. Ele será acompanhado por médicos durante alguns meses.  

continua após publicidade