Geral

USP Ribeirão Preto interdita pista de atletismo infestada por carrapatos

Da Redação ·





RIBEIRÃO PRETO, SP, 12 de setembro (Folhapress) - A infestação de carrapatos-estrela que atinge o campus da USP em Ribeirão Preto (313 km de São Paulo) desde o ano passado forçou a instituição a interditar, anteontem, a pista de atletismo e o campo de futebol do Cefer (Centro de Educação Física, Esportes e Recreação).

O local já havia sido interditado por cerca de cinco meses no ano passado, em razão do mesmo problema, mas funcionava normalmente desde janeiro.

No último fim de semana, durante um campeonato de atletismo, participantes do evento relataram a presença de carrapatos, segundo o diretor do Cefer, Sérgio Rodrigues de Oliveira.

O carrapato espalhou-se por algumas áreas do campus por causa do grande número de capivaras na unidade - elas são hospedeiras do ácaro, que pode transmitir a febre maculosa a humanos.

Ao longo desta semana, a área interditada vai receber um veneno usado contra a infestação. No entanto não há previsão de quando o local estará liberado para uso dos alunos.

"Vamos monitorar e até a próxima segunda vamos ter uma ideia de como estará a situação", disse Oliveira.

Estudantes da USP reclamam que, com o fechamento do espaço, atividades esportivas que estavam programadas devem ser prejudicadas.

Na próxima segunda está planejado o início de um tradicional campeonato entre as faculdades do campus, que usariam os espaços agora interditados.

"Além disso, não apenas alunos usam esses locais, mas a comunidade, com projetos para a terceira idade, por exemplo", disse o estudante Newton Miachiro, 23, do quarto ano de fisioterapia.

Controle

A aplicação do veneno no campus de Ribeirão é coordenada pelo engenheiro agrônomo Carlos Alberto Perez, da Esalq/USP de Piracicaba, onde também foram adotadas medidas contra os carrapatos.

Segundo Perez, só a instalação de alambrados ao longo da mata ciliar do campus de Ribeirão, para evitar o fluxo das capivaras, vai controlar de vez o problema.

A compra dos alambrados já foi licitada, segundo ele.

O engenheiro afirma que o trabalho é de longo prazo. Em Piracicaba, segundo diz, o controle dos carrapatos já existe há seis anos.

Além do Cefer, outras áreas da USP Ribeirão foram alvo dos carrapatos, como a creche, a Faculdade de Educação Física e o Centro de Visitantes.
 

continua após publicidade