Geral

Juíza nega prêmio a apostadores de bolão da Mega-Sena no RS

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 11 de setembro (Folhapress) - A Justiça Federal de Novo Hamburgo, na região metropolitana de Porto Alegre, negou o pedido de apostadores que pretendiam receber o prêmio de R$ 53 milhões da Mega-Sena sorteado em fevereiro de 2010. O grupo comprou cotas de um bolão organizado por uma lotérica da cidade, mas a aposta não foi registrada no sistema da Caixa Econômica Federal. A sentença, da 2ª Vara Federal do município, foi divulgada hoje. Cabe recurso. Após constatar que o bolão não havia sido registrado por uma funcionária da lotérica, o que impossibilitou o recebimento do prêmio junto à instituição bancária, o grupo ingressou com diversas ações contra a Caixa e a lotérica. Os apostadores pediam a condenação dos réus ao pagamento das suas cotas no prêmio do concurso, cada uma delas no valor de R$ 1,33 milhão, além de juros e correção monetária. Em sua defesa, a Caixa afirmou que, apesar do bolão ter sido realizada por uma lotérica credenciada, o que poderia conferir uma aparência de legitimidade, é do conhecimento público que somente o bilhete oficial, efetivamente registrado, dá direito ao prêmio da Mega-Sena. Além disso, a instituição argumentou que as casas lotéricas foram notificadas, por meio da proibição expressa da venda de bolões. Na decisão, a juíza federal Susana Sbrogio Galia entendeu que "a postura da pessoa que aceita e tolera que o registro do seu bilhete da Mega-Sena seja feito posteriormente, longe da sua presença, restringe-se ao âmbito de conveniência e risco entre apostador e banca de jogo, cuja relação não envolve a Caixa, entidade administradora, ou a União, poder permitente". Dessa forma, destacou a magistrada, não há como imputar à Caixa responsabilidade pelo bolão, "tratando-se, na verdade, de quebra das condições estabelecidas para o credenciamento da lotérica". Ainda de acordo com a sentença, o procedimento utilizado pelos autores da ação não tem amparo legal, sendo uma prática que buscava exclusivamente aumentar suas chances de acertar os números sorteados por um preço menor.  

continua após publicidade