Geral

Menina que escapou de massacre nos Alpes volta para o Reino Unido

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 9 de setembro (Folhapress) - A filha caçula de um casal britânico assassinado durante uma viagem de férias aos alpes franceses deve voltar para o Reino Unido hoje. As informações são do jornal britânico "Guardian". Zeena al-Hilli, 4, foi o único membro da família a escapar da matança, e foi achada no carro onde seus pais, Saad e Iqbal, foram mortos, em um local perto do lago Annecy. A criança só foi encontrada cerca de oito horas depois do crime. Ela foi interrogada por policiais franceses no hospital, onde passou por tratamento médico e psicológico. No entanto, de acordo com o promotor Eric Maillaud, ela só contou ter ouvido "gritos e barulhos", e não pode ajudar no inquérito. "O mais importante é devolvê-la à família", disse ele. "Nós a entrevistamos, mas tentamos não causar ainda mais sofrimento", explicou. Parentes identificados apenas como "um tio e uma tia" viajaram a Annecy no final de semana para ver Zeena. Eles devem levar a menina de volta ao Reino Unido hoje. Quanto a Zainab, sua irmã de 7 anos gravemente ferida na cabeça, ela voltou a ser operada e se encontra bem e fora de perigo. Motivo As mais diversas teorias para o motivo do crime são aventadas pela imprensa. Investigadores franceses trabalham com a hipótese de uma briga por dinheiro entre Saad, uma das quatro vítimas, e seu irmão, informou também Maillaud. A necropsia das vítimas foi realizada anteontem e o resultado deve permitir saber se houve apenas um ou vários assassinos. Nascido em Bagdá e residente há anos no Reino Unido, Saad vivia com a muher e suas duas filhas em um subúrbio do sul de Londres, no condado de Surrey. Junto ao carro, jaziam o corpo de um ciclista francês, aparentemente vítima colateral do que parece ser uma tentativa de execução de toda a família. Hoje, detetives examinaram o carro que a família usava nas férias nos Alpes desde 3 de setembro. Investigadores franceses examinam também dois telefones celulares achados no veículo, e trabalham em cooperação com agentes da Itália e da Suíça.  

continua após publicidade