Geral

Herdeiro da Red Bull é preso após atropelar policial

Da Redação ·





SÃO PAULO, SP, 3 de setembro (Folhapress) - Um neto do cofundador tailandês da empresa de bebidas energéticas Red Bull, o bilionário Chaleo Yoovidhya, foi detido por matar um policial de moto em um acidente com sua Ferrari em Bangcoc e fugir do local, informou a polícia local.

Worayuth Yoovidhya, 27, teria arrastado a vítima por 100 metros depois do choque, na madrugada de hoje.

"Acompanhamos o rastro deixado pelo vazamento de gasolina na pista, que nos levou à casa onde estava estacionada a Ferrari", declarou o tenente-coronel Viraol Thubthimdee, da polícia da capital tailandesa.

"Ele será processado por atropelamento seguido de morte, por fugir e por não informar as autoridades. Pode ser condenado a uma pena de prisão máxima de dez anos e a uma multa", disse Viradol.

Seu avô Chaleo Yoovidhya, que morreu em março aos 89 anos, deixou uma fortuna calculada em US$ 5 bilhões em 2011.

Yoovidhya criou a Red Bull em 1984 com o austríaco Dietrich Mateschitz. Atualmente, a empresa também é proprietária de dois clubes de futebol, o Red Bull Salzburgo na Áustria e o New York Red Bulls nos Estados Unidos, além de uma equipe de Fórmula 1.
 

continua após publicidade