Geral

Venda online aumenta 21% no primeiro semestre

Da Redação ·
Venda online aumenta 21% no primeiro semestre
fonte: Arquivo
Venda online aumenta 21% no primeiro semestre

As vendas online somaram R$ 10,2 bilhões no primeiro semestre deste ano, acréscimo nominal de 21% em relação a igual período do ano passado. Os dados foram divulgados nesta terça-feira e fazem parte da 26ª edição do Relatório WebShoppers, realizado pela e-Bit com o apoio da Câmara-e.net.


Apesar da expansão verificada no período, a e-Bit e a Câmara-e.net revisaram para baixo a meta de crescimento do varejo online neste ano em função do ambiente macroeconômico. De acordo com Pedro Guasti, diretor geral da e-bit, a expectativa de expansão nominal das vendas passou de 25% para 20% em 2012 sobre o ano passado, totalizando R$ 22,5 bilhões. O ticket médio deve ser de R$ 330,00.


A e-bit também verificou que mais pessoas utilizaram aparelhos móveis para realizar compras online. De janeiro a junho, 1,3% das compras foram realizados por smartphones ou tablets. No mesmo período de 2011 esse indicador era de apenas 0,3%. "Esse crescimento que parece insignificante mostra o quanto ainda temos oportunidades para expandir. Essa onda só cresce", disse Leonardo Palhares, vice-presidente de estratégias da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (Câmara e-net), parceira da e-bit.


De acordo com a pesquisa, a maioria dos e-consumidores que utiliza smartphones e tablets para comprar pela internet é mulher, com 53% de participação. No mercado geral (pessoas que efetuaram compras pela internet) a divisão é mais equilibrada: 50% de homens e 50% de mulheres.


Esses e-consumidores, separados entre sistema operacional iOs (iPad/iPhone) e Android, também apresentam diferenças no perfil: enquanto o público que utiliza iPad/iPhone é mais feminino: 54%, o Android conta com maioria masculina, em uma porcentagem de 55%.


Dos usuários de iPad/iPhone, 22% disseram ter feito mais de dez compras online nos últimos seis meses que antecederam a pesquisa, contra 11% dos usuários de Android. No entanto, os e-consumidores que utilizam esse sistema operacional para efetuar compra pela internet têm um tíquete médio maior que os demais: R$ 540,00, contra R$ 408,00 dos usuários de iPad/iPhone.


A pesquisa revelou também que a principal categoria consumida por esse grupo é a de "Eletrodomésticos", categoria mais vendida também no e-commerce. A segunda e a terceira posição ficam com "Livros" e "Saúde, beleza e medicamentos", respectivamente.

continua após publicidade