Geral

TJ PR decide que hospital deve indenizar pais por trocar bebês

Da Redação ·
continua após publicidade
As famílias que acusaram a maternidade de Foz do Iguaçu, pela troca de recém nascidos no dia 23 de outubro de 1995, ganharam o processo e serão indenizados em R$ 100 mil por danos morais. A decisão foi anunciada pelo Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) na última segunda-feira (2). Uma das mães, Ana Maria Lesovski Barbosa, de 42 anos, disse que, quando a filha Francielle era pequena, muitas pessoas questionavam porque ela era morena e a caçula, por exemplo, que é três anos mais nova, era loira. "A família inteira sofria com as perguntas", contou Ana Maria.  Agora, todos vivem bem. “Hoje é normal. A gente brinca e dá risada, e as pessoas nos parabenizam por não ter desfeito a troca”. Os casais descobriram o equívoco quase sete anos após o nascimento das crianças. Os pais biológicos de uma das meninas já sabiam do erro. Segundo Maria Pereira da Silva, de 39 anos, a outra mãe que conseguiu provar a troca, ela desconfiava da situação desde que saiu da maternidade com a suposta filha no colo. Mesmo após descobrir o erro, as duas mães decidiram manter a troca, já que as crianças tinham mais de sete anos e estavam adaptadas ao convívio das respectivas famílias.