Geral

Chuva causa estragos, bloqueia rodovias e provoca fila de navios

Da Redação ·

As chuvas registradas nos últimos dias no Paraná interromperam o trânsito em nove rodovias estaduais nesta quarta-feira (20), de acordo com boletim divulgado no começo da tarde pelo Departamento de Estradas de Rodagem do estado. Sete dos trechos bloqueados estão localizados na região conhecida como Norte Pioneiro, que tem como principais cidades Cornélio Procópio e Jacarezinho. Já a Polícia Rodoviária Federal registrou, na mesma região, duas interdições parciais, uma por alagamento e outra por deslizamento de terra. A Defesa Civil informou que pelo menos 15 cidades paranaenses foram afetadas pelas chuvas. No total, são 86 pessoas desalojadas e 790 desabrigadas. Vários rios transbordaram e uma represa rompeu em Porecatu, município que faz divisa com São Paulo.A s regiões Norte e Oeste do Paraná foram as mais atingidas pelas chuvas, que caem desde domingo (17). O volume de água registrado ontem foi recorde em várias localidades, segundo dados do Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar). Em Londrina, região norte do estado, choveu ontem o equivalente a 195 milímetros, mais que o dobro da média esperada para o mês inteiro, de 87 milímetros. A prefeitura de Londrina decretou estado de emergência. Cerca de 175 quilômetros de estradas rurais estão intransitáveis e dez pontes, comprometidas. Dezenas de prédios públicos sofreram avarias e dois parques foram interditados. O aeroporto da cidade, fechado desde a noite de segunda-feira (18) em razão da instabilidade e da neblina, reabriu apenas na tarde de hoje. Mais de 90 pousos e decolagens foram cancelados no período. O aeroporto de Maringá, também no norte do estado, permaneceu fechado parte do dia de ontem e durante toda a manhã desta quarta-feira. À tarde, voltou a operar. A prefeitura de Maringá registrou danos na malha viária, deslizamentos de terra e quedas de árvores. O mau tempo tem provocado ainda filas de navios no Porto de Paranaguá. A chuva impede tanto o embarque de produtos como soja, milho, trigo e açúcar para exportação quanto o desembarque de importados, principalmente fertilizantes. Segundo a administração do porto, 94 navios aguardavam para fazer o desembarque ou o carregamento nesta quarta-feira. O Simepar prevê que as chuvas devem continuar em todo o Paraná até a noite de amanhã (21).

continua após publicidade

Edição: Fábio Massalli