Geral

Elize Matsunaga pagou R$7 mil para detetive particular

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Elize Matsunaga pagou R$7 mil para detetive particular
fonte:
Elize Matsunaga pagou R$7 mil para detetive particular
continua após publicidade

A assassina confessa Elize Matsunaga, de 30 anos, pagou cerca de R$ 7 mil ao detetive particular que contratou para investigar o marido diretor-executivo da Yoki, Marcos Kitano Matsunaga. 

Na terça-feira (19), o juiz Adilson Paukoski Simoni aceitou a denúncia do Ministério Público (MP) e também converteu a prisão temporária da ré em preventiva, para que ela fique presa até um eventual julgamento.

A Promotoria acredita que Elize premeditou a morte de Marcos por ciúmes, para se vingar da traição dele e ainda ficar com R$ 600 mil em dinheiro de um seguro de vida da vítima do qual ela era beneficiária. “Elize pagou R$ 7 mil para o detetive filmar a traição do marido”, disse o promotor Cosenzo na manhã desta quarta. O detetive, que não teve o seu nome divulgado, entregou filmagens que mostram Marcos trocando carícias e beijando uma mulher.