Geral

Morre príncipe herdeiro saudita Nayef ben Abdel Aziz

Da Redação ·

A nomeação de um sucessor deverá passar pelo "Conselho de Lealdade", composto por 35 príncipes e presidido pelo reitor da Al-Saud, príncipe Meshaal bin Abdul Aziz (meio-irmão do rei Abdullah).

Tradicionalmente, as sucessões à frente do reino desenvolvem-se sem conflito aparente entre os membros da família real. Desde a morte em 1953 do rei Abdel Aziz, fundador em 1932 do reino da Arábia Saudita, cinco dos seus filhos subiram ao trono.

A transição sempre ocorreu sem problemas, exceto em 1964 quando o rei Saud foi forçado a abdicar em favor de seu irmão e príncipe Faisal.

O príncipe Nayef foi nomeado no final de outubro de 2011 herdeiro do trono depois da morte de seu irmão, o príncipe Sultan.

Ministro do Interior por 37 anos, supervisionou a luta contra a Al-Qaeda que havia realizado ataques sangrentos no reino entre 2003 e 2006, forçando seus líderes a fugir para o Iêmen. Ele também atuou duramente contra todas as formas de oposição contra a família Saud.

Era conhecido por manter boas relações com os defensores da ortodoxia religiosa e, geralmente, em oposição a uma evolução dos ultra-conservadores no reino.

Partidário de uma linha dura contra o Irã, mantinha por outro lado sólidas relações no mundo árabe. De acordo com diplomatas, teve papel na decisão do reino de receber o deposto presidente tunisiano Zine El Abidine Ben Ali e no envio de tropas para o Bahrein para ajudar a suprimir a revolta dos xiitas.

Nascido em Taif, em 1933, foi nomeado governador de Riade por 20 anos antes de se tornar vice-ministro (1970) e depois ministro do Interior em 1975.

continua após publicidade