Geral

Norte Coreanos pretendem atacar a imprensa da Coréia do Sul

Da Redação ·
continua após publicidade
O Exército da Coreia do Norte ameaçou nesta segunda-feira (4) explodir as redações de vários meios de comunicação sul-coreanos em Seul, após as críticas a uma homenagem à União das Crianças Coreanas em Pyongyang. Através da nota, eles mencionam os jornais "Chosun Ilbo" e "JoongAng Ilbo", um canal administrado pelo jornal Dong-A Ilbo, assim como as emissoras KBS, CBS, MBC e SBS. Os norte coreanos apontam o presidente da Coreia do Sul, o conservador Lee Myung-Bak como responsável.
"Se estes refúgios de crimes monstruosos explodirem um após o outro, a gangue de Lee será inteiramente responsável", afirma o comunicado, que cita um "ultimato". O comunicado também menciona os meios de comunicação sul-coreanos, dizendo que ele "sujaram" um evento que reuniu 20 mil crianças em Pyongyang para celebrar o 66º aniversário da União das Crianças Coreanas, uma organização criada pelo regime comunista. Eles também acusaram os meios de comunicação e o presidente sul-coreano de terem considerado o evento um instrumento de propaganda de Pyongyang.