Geral

Maior rede de informática do Brasil investe em Londrina

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Maior rede de informática do Brasil investe em Londrina
fonte: AEN
Maior rede de informática do Brasil investe em Londrina

O Governo do Estado e a Officer Distribuidora assinaram nesta terça-feira (29/05) protocolo de intenções para enquadrar um empreendimento de R$ 10 milhões que a empresa fará em Londrina no programa Paraná Competitivo. As negociações para fechar o acordo começaram em outubro passado e foram conduzidas pelo governador Beto Richa. 

continua após publicidade
O documento foi assinado pelo presidente e vice-presidente da Officer, Fábio Gaia e Mariano Gordinho, respectivamente, e pelo secretário de Estado da Fazenda, Luiz Carlos Hauly. Segundo ele, a finalização da negociação representa a determinação do governador Richa em criar um pólo logístico no Norte do Paraná.  Com o investimento, a Officer vai construir um centro de armazenagem e distribuição, que deve entrar em operação em abril do próximo ano e tem previsão de faturamento de R$ 600 milhões. A unidade vai gerar 50 empregos diretos. “O centro de distribuição de Londrina deverá responder por um terço da receita bruta da empresa”, disse Gaia.  A empresa paulista tem 27 anos de atuação, é a maior distribuidora de produtos de informática do Brasil e a quinta das Américas, com 15 mil pontos de revenda em carteira. A distribuidora atende os principais fabricantes globais de software e hardware e prevê uma receita bruta de R$ 1,6 bilhão para este ano.  MERCADO EM ALTA – O secretário Luiz Carlos Hauly avaliou que a chegada de uma empresa do porte da Officer fortalece o setor de tecnologia da informação (TI) do Paraná e estimula a economia de modo geral. “Haverá mais presença do Estado no mercado nacional de soluções de informática”, disse.  O presidente da Associação Comercial de Londrina, Nivaldo Benvenho, disse que “a Officer será um diferencial para o norte do Paraná e uma parceira na otimização do uso do aeroporto de Londrina, criando as condições para o ‘hub’ logístico que desejamos para Londrina”.  Fabio Gaia concordou com o bom momento do mercado nacional e informou que a receita da Officer no primeiro quadrimestre do ano cresceu 35% sobre o mesmo período de 2011. “Isso é reflexo do aumento de investimentos no Brasil, especialmente em tecnologia da informação”, disse.