Geral

Universidades Federais entram em greve por tempo indeterminado

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Universidades Federais entram em greve por tempo indeterminado
fonte: Divulgação
Universidades Federais entram em greve por tempo indeterminado
continua após publicidade

Professores de diversas universidades federais entraram em greve  nesta quinta-feira (17) por tempo indeterminado, segundo a Associação Nacional dos Docentes do Ensino Superior (Andes).

A paralisação pode atingir pelo menos 17 universidades em nove estados. Na manhã desta quinta-feira, instituições do Amazonas, Espírito Santo, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná e Pernambuco tiveram aulas comprometidas. No Distrito Federal, uma assembleia marcada para a sexta-feira (18) pode decidir pela adesão à greve a partir da terça-feira (22).

A Andes informou que alguns institutos federais podem iniciar uma paralisação a partir da segunda-feira (21).

O motivo da manifestação seria a incorporação das gratificações em 13 níveis remuneratórios, variação de 5% entre níveis a partir do piso para regime de 20 horas correspondente ao salário mínimo do Dieese (atualmente calculado em R$ 2.329,35), e percentuais de acréscimo relativos à titulação e ao regime de trabalho.

O Ministério da Educação não quis comentar o anúncio de greve feito nesta quarta-feira (16).