Geral

Rewalk ajuda paraplégica a concluir maratona andando

Da Redação ·
 Claire finalizando a maratona com a ajuda do Rewalk
fonte: Divulgação
Claire finalizando a maratona com a ajuda do Rewalk
continua após publicidade

Há muito tempo cientistas lutam para descobrir uma maneira de devolver os movimentos à pessoas deficientes.

Já se ouve falar de robôs que vão ajudar paraplégicos a andar, ou em até implantes para devolver os movimentos.

A ultima invenção se trata de um exoesqueleto batizado de "Rewalk", aparelho desenvolvido por um médico israelense, para ajudar paraplégicos a ficarem de pé, andar e até subir escadas.

O Rewalk é o primeiro aparelho do tipo a ser comercializado, e custando aproximadamente 85 mil dólares.

A prova de que este é mais um grande avanço da ciência foi mostrada em uma maratona  no dia 8 de março Virgin London. A inglesa Claire Lomas, paralisada da cintura para baixo desde um acidente em 2007, conseguiu completar a prova, andando cerca de cerca de 42 km com o Rewalk.

Movida a baterias recarregáveis, a máquina trabalha a partir de algoritmos complexos, que analisam o movimento corporal do usuário e produzem diferentes tipos de reação. O aparelho  dá suporte para os membros com motores em cada junta e com vários sensores, todos controlados por um computador central.

Claire ficou paralisada da cintura para baixo após cair de um cavalo em movimento foi a primeira pessoa a completar um longo percurso com o equipamento. Comprometida a terminar a maratona caminhando, ela demorou 16 dias para finalizar a prova, já que a bateria da ReWalk permitia que ela caminhasse cerca de 3,5km por dia.