Geral

Polícia diz que helicóptero pode ter caído por falha mecânica

Da Redação ·
O assassino e os policiais embarcam vôo; 15 minutos após decolar, aeronave caiu matando todos os tripulantes a bordo
fonte: AE
O assassino e os policiais embarcam vôo; 15 minutos após decolar, aeronave caiu matando todos os tripulantes a bordo

A Polícia Civil de Goiás anunciou hoje que uma falha mecânica foi a possível causa do acidente que matou 7 policiais e um homem acusado de assassinato na tarde desta terça-feira.

continua após publicidade


O helicóptero voltava da Fazenda Nossa Senhora Aparecida, no município de Piranhas. A Polícia Civil fazia a reconstituição da Chacina de Dorvelândia. Crime este onde foram degolados 7 pessoas: Lázaro de Oliveira Costa, de 57 anos, dono da fazenda e ex-presidente do Sindicato Rural de Doverlândia; Leopoldo Rocha Costa, de 22, filho do fazendeiro; Heli Francisco da Silva, de 44, vaqueiro do local; Joaquim Manoel Carneiro, de 61, amigo de Lázaro; Miraci Alves de Oliveira, de 65, mulher de Joaquim; Adriano Alves Carneiro, de 24, filho do casal; e Tâmis Marques Mendes da Silva, de 24, noiva de Adriano.

 
Aparecido Souza Alves de 22 anos confessou o assassinato, mas deu depoimentos controversos a respeito da motivação do crime. Após os policiais e o acusado fazerem a reconstituição, tomaram vôo para Goiânia. Quinze minutos após decolar, o helicóptero caiu, matando todos os tripulantes. Ainda não se sabe se a queda do helicóptero pode ter ligação direta com as investigações da chacina.
 
"Não acreditamos em falha humana", disse a delegada Adriana Accorsi, diretora-geral da policia, que ainda descartou a hipótese de atentado. A policia informou que segue investigando o caso e não há data para a conclusão do inquérito.