Geral

Foz do Iguaçu e Curitiba estão na rota do tráfico de mulheres

Da Redação ·
 Embarcações cruzam livremente o Rio Paraná: paraguaias estão entrando no Brasil de barco, e em seguida são levadas para a Espanha
fonte: Marcos Labanca/Gazeta do Povo
Embarcações cruzam livremente o Rio Paraná: paraguaias estão entrando no Brasil de barco, e em seguida são levadas para a Espanha
continua após publicidade
Duas cidades paranaenses estão na rota do tráfico internacional de pessoas. É pelos aeroportos de Foz do Iguaçu e Curitiba que passam a maior parte das mulheres aliciadas pelas quadrilhas internacionais, com destino à países da Europa (Portugal, Espanha e Itália) e América do Sul (Chile), segundo a Polícia Federal (PF).  Segundo informações da PF, as denúncias sobre o embarque de vítimas aliciadas pelas quadrilhas chegam com frequência. Os casos atendidos são de mulheres de 20 a 30 anos, de boa aparência física, iludidas por ofertas de emprego no exterior. Algumas delas sabem que estão sendo recrutadas para se prostituir, mas se surpreendem ao serem escravizadas sexualmente sendo impedidas de voltar ao Brasil. O nosso estado possui o maior número de inquéritos abertos por tráfico de pessoas no sul do país. Entre 1990 e 2009, segundo a PF. São 39, contra 6 em Santa Catarina e 28 no Rio Grande do Sul.