Geral

Casos de dengue no Rio de Janeiro confirmam epidemia

Da Redação ·
Água parada; o foco natural do mosquito Aedes Aegypt, causador da dengue.
fonte: Arquivo
Água parada; o foco natural do mosquito Aedes Aegypt, causador da dengue.
continua após publicidade
A cidade do Rio de Janeiro já enfrenta uma nova epidemia de dengue. A constatação é do secretário municipal de Saúde, Hans Dohmann. Ele informou que o número de casos registrados por 100 mil habitantes ultrapassou 300 notificações no mês de março, caracterizando situação epidêmica. O número de casos registrados da doença este ano passa de 50 mil. Só na última semana foram notificados 517 casos.
 
“A gente já tem um planejamento voltado para a epidemia e continua em estado de alerta. Este é  o momento em que a gente mais precisa do cidadão. Agora, a nossa prioridade é a prevenção”, disse Dohmann.
 
De acordo com o boletim semanal divulgado nesta terça-feira (24) pela Secretaria de Estado de Saúde, 13 pessoas morreram de dengue no estado do Rio, sendo 12 só na capital fluminense e uma em Niterói, na região metropolitana do Rio.
 
O maior número de casos consolidados de dengue foi registrado nos bairros de Bangu, Realengo e Campo Grande, na zona oeste, com 420 notificações, seguido de Madureira e região, com 29 ocorrências. Na maioria dos casos (84%), a incidência é de dengue do tipo 4.
 
“A gente precisa ganhar a cultura de que essa é uma cidade com clima tropical. A participação da população é fundamental, lembrando que dois terços dos casos são encontrados na casa das pessoas”, disse o secretário.