Geral

Evento mobiliza luta pela causa indígena no Paraná e no Mato Grosso

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Evento mobiliza luta pela causa indígena no Paraná e no Mato Grosso
fonte: Arquivo
Evento mobiliza luta pela causa indígena no Paraná e no Mato Grosso
continua após publicidade
Fora do Brasil, é comum alguns eventos acontecerem exclusivamente a favor dos direitos humanos e dessa forma um número imensurável de pessoas se reúnem para celebrar e garantir fundos financeiros em defesa de um ideal. Desta vez, o Paraná sai à frente da causa indígena e firma a parceria para a execução de dois shows musicais com a finalidade de arrecadar meios para a construção do Instituto Raoni, na cidade de Colíder, no norte do Mato Grosso. A Articulação dos Povos Indígenas da Região Sul firmou na tarde desta quarta-feira (18), com o Instituto Raoni a colaboração para o evento Cacique Raoni – Das Florestas do Brasil Para o Mundo, agendado para o segundo semestre deste ano, em Curitiba.
 
 
O Projeto teve início a partir da mobilização do Pesquisador e Ativista das causas indígenas, Alcione Luiz Giacomitti, do Doutor e Procurador de Justiça e Coordenador do CAOP Indígena no Estado do Paraná, Luiz Eduardo Canto de Azevedo Bueno e do indigenista Edívio Battistelli. A partir deste contato a ideia do evento foi apresentada à Secretaria Especial de Relações com a Comunidade (SERC) do Estado do Paraná, através do Secretário Wilson Quinteiro, do qual somou forças para solidificar a possibilidade da realização do evento.
 
 
Para Giacomitti, um evento deste porte demonstra o quanto à cidade pode se engajar com a sociedade civil e unir esforços para garantir o respeito em prol das causas indígenas do Paraná e de todas as comunidades do Brasil. “Fazer parte como ativista da questão, não só indígena, mas dos direitos humanitários, independente das raças, é fundamental pra mim como escritor. E participar de uma ideia dessa e ajudar que os índios aqui do estado possam ter mais recursos para terminar a casa de passagem ou serem aplicadas em outras áreas importantes como a vitalidade infantil e tudo mais, e, além disso, participar da operação do Instituto Raoni, lá no Xingu, isso não tem preço”, afirma.
 
 
A Arpin Sul será a entidade responsável pela assessoria comunicacional do evento podendo desta forma ser um canal entre as comunidades indígenas, a imprensa local, regional e nacional, garantido a comunicação entre todas as pessoas envolvidas a favor da causa indígena.
 
 
Para o empresário Jorge Paulo Filho, responsável pelo andamento do espetáculo musical, a partir deste primeiro contato assertivo com todo o grupo, o projeto será de grande sucesso e possivelmente refletirá em uma segunda edição. “Um evento desse formato é muito importante para termos também no nosso portfólio. Eu acho que para o fortalecimento da nossa empresa e também para o evento acaba se tendo um fortalecimento”, constata.
 
 
Cacique Raoni – Das Florestas do Brasil para o Mundo - Atualmente a sede do Instituto Raoni é alugada e beneficia a partir de seus projetos mais de 2.600 indígenas entre crianças, mulheres e homens das etnias Caiapó, Tapajuna, Trumai, Panará e Juruna, nas terras indígenas de Jarina, localizada em Mekrajnotire Sul e Panará. Além de o evento propor a estruturação do Instituto, o Estado do Paraná foi incorporado ao projeto e receberá 50% dos recursos adquiridos com a realização do show, incluindo os seus patrocinadores. A verba será repassada ao Governo do Estado do Paraná, cabendo à SERC destinar o valor aos projetos exclusivamente voltados à causa indígena do Estado. Durante a compra dos ingressos será feita a arrecadação de alimentos para destinar às famílias indígenas.