Geral

Fonoaudiólogos comemoram hoje o Dia Mundial da Voz

Da Redação ·
 “Sinceramente, não tenho nenhum cuidado especial. Fui apenas a um fonoaudiólogo para melhorar a dicção, mas isso já faz tempo”, diz Luís Maltas, locutor de rádio há 20 anos
fonte: TN Online
“Sinceramente, não tenho nenhum cuidado especial. Fui apenas a um fonoaudiólogo para melhorar a dicção, mas isso já faz tempo”, diz Luís Maltas, locutor de rádio há 20 anos

Para conversar, cantar ou trabalhar, a voz é um instrumento indispensável na vida de todos. Devido a essa importância, a Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia comemora dia 16 de abril (hoje) o “Dia Mundial da Voz”, realizando ações em favor a conscientização dos cuidados com a voz. Cerca de 70% dos trabalhadores brasileiros, usam a voz como instrumento de trabalho. Atores, cantores, locutores, professores, operadores de tele serviços, vendedores, entre outros. Muitos destes profissionais, não se atentam aos cuidados necessários. Luis Maltas, 40, é locutor há vinte anos, e confessa não ter cuidados específicos com a sua voz. “Sinceramente, não tenho nenhum cuidado especial. Fui apenas a um fonoaudiólogo para melhorar a dicção, mas isso já faz tempo”, conta. O otorrinolaringologista Eduardo Felipe de Paula alerta estes profissionais os cuidados que devem ter. “É importante evitar o abuso vocal. Gritar, pigarrear e falar alto demasiadamente, são atitudes que prejudicam a voz”. Ele ressalta a importância de um acompanhamento médico. “Quem utiliza a voz como instrumento de trabalho, deve procurar um médico e um fonoaudiólogo, já os demais, somente evitar excessos”, aconselha. Segundo o médico, os principais problemas ligados à voz são os nódulos, conhecidos como “calos vocais”, mais comuns em crianças e professoras. Doenças mais sérias, como tumores na laringe, são mais frequentes em fumantes. A fonoaudióloga Gesami Queiroz Bissoli contou quais são os cuidados básicos que devemos ter com a voz. “Hidratar a prega vocal, tomando água várias vezes ao dia e praticando aquecimentos vocais ajudam a manter a saúde vocal”. As alterações da voz como a rouquidão, dor ao engolir e pigarro em excesso, além do tabagismo podem ser sintomas causados por doenças.  Se não cuidadas devidamente podem vir se tornar doenças mais sérias, como o câncer de laringe.  A fonoaudióloga aconselha a procura de um médico se o problema persistir. “Se a rouquidão permanecer por mais de cinco dias, é necessário procurar ajuda médica”, ressalta.

continua após publicidade