Geral

Pais fazem protesto em escola contra morte de aluna causada por bactéria

Da Redação ·

A Escola Municipal Professora Donatilla Caron dos Anjos, no bairro Uberaba, em Curitiba, promoveu uma reunião entre pais e professores na manhã desta terça-feira (8), para tirar dúvidas sobre a bactéria Streptococcus pyogenes, que é transmitida pela saliva, por mãos contaminadas e pelo contato com feridas abertas.

continua após publicidade


Antes da reunião, os pais protestaram na frente da escola por causa da morte de uma aluna de sete anos causada pela bactéria há 13 dias. Depois de confirmada a morte da menina, toda a família e as crianças da mesma turma passaram por exames. Segundo os manifestantes, pelo menos outros sete alunos estariam infectados pela mesma bactéria.


"Essa bactéria é muito frequente. Ela vive em 10 a 15% da população sem ter doenças e sem apresentar sintomas", disse a dietora de epidemiologia da Secretaria da Saúde, Karin Luhm.

continua após publicidade


Luhm disse também que na maioria dos casos as infecções podem ser tratadas com antibióticos.


"Porém, em algumas situações, principalmente quando há  um transtorno da imunidade, como uma pessoa que tem diabetes, por exemplo, ela pode causar um quadro que é raro, porém um quadro grave e invasivo, que foi o que aconteceu com essa criança", acrescentou.
As secretarias de saúde e de educação negaram que haja um surto provocado pela contaminação pela bactéria e decidiram manter a escola funcionando normalmente.