Geral

Chuvas causam estragos e deixam desabrigados em Santa Catarina

Da Redação ·
 Rio Itajaí-Açu já está 7 metros acima do normal, diz Defesa Civil
fonte: Jandyr Nascimento/Agência RBS
Rio Itajaí-Açu já está 7 metros acima do normal, diz Defesa Civil

As fortes chuvas que atingiram Santa Catarina desde quarta-feira (7) provocaram estragos em pelo menos 20 cidades, segundo balanço da Defesa Civil divulgado na manhã desta quinta-feira (8).

continua após publicidade

Mais de 9 mil pessoas foram afetadas pelas chuvas, que deixaram 272 desalojados e mais 65 desabrigados.

A situação é grave no município de Rio dos Cedros, região de Timbó, onde há 200 desabrigados. Mais de 6 mil pessoas foram prejudicadas pelas chuvas em Jaraguá do Sul e ourtas outras 2.800 em Rio do Campo. Não há registro de feridos até esta manhã.

continua após publicidade

Preocupa a situação no alto do Vale do Itajaí, onde o Rio Itajaí-Açu está 7 metros acima do normal e 20 famílias estão desabrigadas. O nível do rio deve chegar a 10 metros às 18h desta quinta-feira, prevê o Centro de Operação do Sistema de Alerta da Bacia Hidrográfica do Rio Itajaí-Açu (Ceops), atingindo cidades próximas a Blumenau.

Houve queda de barreiras em três estradas, entre elas na SC-456, em Anita Garibaldi, na serra catarinense. Durante a madrugada, outras rodovias apresentaram problemas, mas já foram liberadas, diz a Defesa Civil.

No norte do Estado, na SC-301, no km 110, teve um trecho em meia pista entre Joinville a Campo Alegre, devido a obras iniciadas pelo Deinfra para atender uma situação de deslizamento. Em Corupá, na mesma rodovia, há mais um ponto de deslizamento.

continua após publicidade

Na região metropolitana de Florianópolis, em Santo Amaro da Imperatriz, a defesa civil municipal informou que interditou o acesso a ponto de madeira sobre o rio Matias por medida de precaução. A prefeitura vai aterrar e avaliar uma possível liberação do acesso.

Deslizamentos
A cidade de Presidente Getúlio registrou deslizamentos de terra. O primeiro ainda durante a madrugada, na comunidade Tamanduá, as barreiras caíram sobre a via, e deixando algumas residências em risco. Outro deslizamento ocorreu na Rua Ricardo Stein, no bairro Indisquerdo, e deixou o acesso principal ao local interrompido, mas há desvio no local. Um terceiro deslizamento está sendo monitorado na cidade na Rua Alfredo Hellmann, no bairro Pinheiro.

Houve quatro casos de deslizamentos em residências em Joinville, sem a necessidade de interdição. Os rios Águas Vermelhas, Jativoca e Santa Mônica que estão em alerta. A ponte da Rua Minas Gerais já possui água na pista, além de alagamentos na Willi Tilp.

continua após publicidade

A Defesa Civil recomenda que os motoristas tenham cautela nas rodovias pois as pistas estão com queda de barreiras e escorregadia. Em algumas cidades, desde o início de agosto, choveu três vezes mais que o esperado para o período.

A previsão do tempo para o estado prevê que as chuvas fortes continuem até sábado (10).