Geral

Chuvas afetam mais de 104 mil pessoas em SC e RS

Da Redação ·
Chuvas afetam mais de 104 mil pessoas em SC e RS
fonte: Arquivo/imagem ilustrativa
Chuvas afetam mais de 104 mil pessoas em SC e RS

Mais de 104 mil pessoas já foram afetadas pelas fortes chuvas que atingem os Estados do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina. Apenas neste segundo, o número de atingidos chega a 94.000 e cinco cidades já entraram situação de emergência. Em Anchieta (SC), a Defesa Civil já decretou calamidade pública.

continua após publicidade

Ao todo, 3.297 pessoas foram expulsas de suas casas em Santa Catarina por causa da chuva. Destas, 2.759 estão desalojados e 538, desabrigadas.

continua após publicidade

Em Palhoça, pelo menos um bairro está alagado com 40% das ruas atingidas e a ponte do Rio Cubatão está interditada. A Defesa Civil Estadual permanece levantando dados sobre os municípios atingidos por chuva, granizo e ventos fortes. Até agora, pelo menos 33 prefeituras notificaram danos.

continua após publicidade

O Vale do Itajaí é a região com mais problemas. O Rio Itajaí-açu atingiu 6,60m acima do nível normal. As defesas civis da região estão em alerta, pois até o meio-dia o rio deve atingir 7m. As comportas das três barragens - Taió, Ituporanga e José Boiteux -, estão fechadas para evitar alagamentos abaixo das barragens. Na BR-101, no Km 111, foram canceladas as obras da ponte do rio Itajaí-Açu.

Em Tubarão, o nível do rio está sendo monitorado a cada 30 minutos e atingiu, na manhã desta segunda-feira (30), 3,20m acima do normal. O coordenador da Defesa Civil de Tubarão informou que a chuva que não dá trégua desde o domingo mas, conforme José Luiz Tancredo, apenas uma ocorrência sem gravidade foi atendida na madrugada no bairro São Martinho. Algumas ruas registram pequenos alagamentos em função da rede de drenagem. A Defesa Civil municipal espera que o rio atinja a altura das comportas para acionar as motobombas. Devido ao encharcamento do solo há risco de deslizamentos.

continua após publicidade

Ao longo do dia serão distribuídas telhas e as defesas civis dos municípios já estão entregando lonas às famílias para cobrirem as casas danificadas.