Geral

Furacão Irene deixa três mortos

Da Redação ·

O furacão Irene provocou a morte de, pelo menos, três pessoas ao chegar na costa leste dos Estados Unidos na manhã deste sábado (27), de acordo com autoridades locais. Em sua passagem pelo Caribe, seis pessoas morreram.

continua após publicidade

A primeira vítima é um homem do condado de Nash County. Um galho de uma árvore de grande porte caiu sobre ele, enquanto caminhava do lado de fora de sua casa. No momento do acidente, os ventos na região alcançavam mais de 100 km/h.

A outra vítima, de acordo com a Divisão de Gerenciamento de Emergências NC, foi um homem não identificado de Onslow County, que sofreu um ataque cardíaco enquanto colocava placas de madeira sobre as janelas de sua casa.

continua após publicidade

Segundo indicou a emissora de televisão "NBC", uma pessoa morreu em um acidente de trânsito no condado de Pitt.

Ao todo, sete estados no país estão em emergência. Cerca de 2 milhões de pessoas foram orientadas a sair de casa, entre elas, o presidente norte-americano, Barack Obama, que interrompeu as férias na região.

Os ventos máximos sustentados pelo furacão atingem a velocidade máxima de 140 km/h, informou o Centro Nacional de Furacões (NHC, sigla em inglês) dos Estados Unidos. Mais cedo, o furacão foi classificado como de categoria 1 - de menor intensidade (em uma escala que vai até 5) -, de acordo com o NHC.

continua após publicidade

Este é o primeiro ciclone que chega ao território dos EUA desde que Ike, em 2008, tocou terra em Galveston, no Texas. O Irene começou a castigar, nesta sexta-feira (26), o litoral da Carolina do Norte, nos Estados Unidos, com fortes ventos, chuvas torrenciais e ressaca. As condições do clima têm piorado desde a madrugada deste sábado, e o furacão já causa inundações e quedas de energia generalizadas.

Mais de 250 mil pessoas estão sem energia. O furacão deve chegar a Nova York neste fim de semana. Na região, todo o transporte público foi interrompido e 250 mil pessoas terão de deixar suas casas. Pontes e túneis foram interditados e há risco de corte de energia.

Está vigente um aviso de furacão (passagem do sistema em 36 horas) desde Nova Jersey e Nova York até a costa de Massachusetts, incluindo as ilhas de Martha's Vineyard e Nantucket. Permanece em vigor uma vigilância de furacão (passagem em 48 horas) para o norte de Sandy Hook, em Nova Jersey, até a desembocadura do rio Merrimack, em Massachusetts.

continua após publicidade

Ressaca 'extremanete' perigosa
Os meteorologistas recomendaram aos moradores que tomem precauções porque Irene causará ressaca extremamente perigosa, que deve elevar o nível de água entre dois e três metros acima da média normal.

Após passar pela Carolina do Norte, o furacão se deslocará ao longo da costa nordeste dos Estados Unidos e afetará muitas cidades que se encontram na área, informou o meteorologista Félix García, do NHC.

A população de Nova York aguarda a chegada do furacão Irene, que pode alcançar a cidade neste final de semana e ser classificado como o mais intenso da história das medições do NHC.

Segundo o instituto, o Irene chegou a alcançar nesta sexta o nível 3 na escala Saffir-Simpson, com ventos a uma velocidade de 170 km/h, e chegou a possuir a mesma categoria do Katrina - o furacão que devastou Nova Orleans em 2005, com 1.700 mortos.