Geral

Petrobras divulga nome de co-piloto que estava em helicóptero desaparecido

Da Redação ·

A Petrobras divulgou, na tarde deste sábado, o nome do co-piloto que estava no helicóptero que desapareceu na Bacia de Campos, na noite da última sexta-feira. De acordo com nota da estatal, Lauro Pinto Haytzann era funcionário da Sênior Táxi Aéreo, de São Paulo. Além dele, estavam na aeronave os passageiros Ricardo Leal de Oliveira, auxiliar técnico de planejamento da empresa Engevix; João Carlos Pereira da Silva, técnico de inspeção da empresa Brasitest; e o piloto Rommel Oliveira Garcia, da Sênior Táxi Aéreo.

continua após publicidade

Pela manhã, a Petrobras havia informado que não divulgaria o nome do tripulante, a pedido da família.

O Centro de Comunicação da Aeronáutica retomou, nesta manhã, as buscas pelo helicóptero modelo Agusta AW-139 da Senior Táxi Aéreo, prefixo PR-SEK. A Petrobras informou que duas aeronaves com equipamentos para voo noturno e 16 embarcações fizeram buscas durante a madrugada deste sábado. Segundo a Aeronáutica, o helicóptero decolou às 16h49 e, 26 minutos depois, o piloto declarou emergência à torre de controle de Macaé.

continua após publicidade

O piloto indicou que faria pouso forçado no Oceano Atlântico, a cerca de 100 quilômetros do litoral de Macaé. A Petrobras informou que acionou o plano de emergância da Bacia de Campos para realizar as buscas. Além de um helicóptero, a Marinha enviou o navio-patrulha Guarujá.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Indústrica do Petróleo do Rio, José Maria Rangel, montou uma comissão para acompanhar as investigações. Ele criticou os atrasos nos voos em Macaé. "Queremos uma apuração rigorosa porque denunciamos o caos aéreo na região, que compromete a segurança", disse.