Geral

Polícia britânica suspeita que tabloide usou hackers para espionar

Da Redação ·
 O magnata da mídia Rupert Murdoch durante seu depoimento em 19 de julho no Parlamento britânico
fonte: AP
O magnata da mídia Rupert Murdoch durante seu depoimento em 19 de julho no Parlamento britânico

A polícia britânica decidiu ampliar sua investigação sobre o escândalo de escutas telefônicas do extinto tabloide "News of the World" para determinar se o jornal também se utilizou do trabalho de hackers para invadir sistemas informáticos e utilizar essas informações como base para suas notícias, informou a Scotland Yard.

continua após publicidade

A polícia vai formar uma nova equipe para trabalhar em conjunto com os agentes que estão investigando os grampos que o jornal, do grupo do magnata da mídia Rupert Murdoch, realizou em grande escala em 2000, em violação do direito à privacidade.

A Scotland Yard, uma instituição afetada pelo escândalo por sua ligação com News of the World, é acusada de ter abafado a investigação sobre os grampos em 2006 e se recusou a reabrir o caso até o início deste ano.

continua após publicidade

O escândalo resultou na inesperada demissão do chefe da polícia britânica, Sir Paul Stephenson, e do chefe de contraterrorismo, John Yates.

O "News of the World", que foi fechado em 10 de julho em consequência do escândalo, é suspeito de ter espionado 4.000 pessoas, incluindo políticos, membros da família real e outras celebridades.