Esportes

Zverev perde a cabeça e é expulso em Acapulco por agressão ao árbitro de cadeira

Da Redação ·

O alemão Alexander Zverev protagonizou cenas lamentáveis após a eliminação de sua dupla com o brasileiro Marcelo Melo no ATP 500 de Acapulco. Revoltado com algumas marcações, o número três do mundo deu quatro golpes com a raquete na cadeira onde fica o árbitro principal e acabou sendo expulso do torneio.

continua após publicidade

Rigorosa em suas decisões, a ATP (Associação dos Tenistas Profissionais) prontamente desclassificou o jogador da competição. Pela segunda rodada de simples, o alemão enfrentaria Peter Gojowczyk após fazer história no México protagonizando o jogo a terminar mais tarde em um torneio oficial (4h55) e também por ser o mais longo da competição.

"Devido à conduta antidesportiva na conclusão de sua partida de duplas na noite de terça-feira, Alexander Zverev foi retirado do torneio em Acapulco", comunicou a ATP, já revelando como ficariam as chaves de simples para sequência da competição.

continua após publicidade

O momento de fúria de Zverev ocorreu assim que a partida de duplas contra Lloyd Glasspool e Harri Heliovaara terminou, com 10/6 para os rivais no terceiro e decisivo set. Revoltado, o alemão partiu em direção ao árbitro de cadeira e deu três fortes raquetadas próximas a seu pé. Sentou-se e, não satisfeito, voltou gritando em direção do árbitro e desferiu novo golpe.

A torcida reprovou o ato e vaiou o alemão. O árbitro, sentindo-se ameaçado, desceu rápido para evitar o pior diante de um tenista transtornado. Marcelo Melo e os vencedores do duelo apenas observaram, incrédulos.

Esta não é a primeira polêmica de violência na vida de Zverev. O alemão é investigado pela ATP por denúncia de violência doméstica de uma ex-namorada, Olga Sharypova.