Esportes

Zarco garante pole da MotoGP de Portugal após disputa acirrada em Portimão

Da Redação ·

O francês Johann Zarco garantiu a pole position da etapa de Portugal da MotoGP em um treino classificatório bastante movimentado neste sábado, no Circuito Internacional de Algarve, em Portimão. A disputa do Q2 foi liderada por seis competidores diferentes até acabar com o piloto da Premac Racing na primeira posição do grid para a largada da corrida deste domingo, marcada para as 9 horas.

continua após publicidade

"Não esperava conseguir a pole com pneus slick nestas complicadas condições. Normalmente com os pneus de chuva, quando começa a secar, sinto-me confortável e consigo tirar alguma vantagem, mas quando temos de colocar os slicks, com as partes molhadas na pista, não consigo ser tão rápido", afirmou Zarco surpreso com o próprio desempenho.

A pole de Zarco foi conquistada com o tempo de 1min42s003, 0s195 à frente do segundo colocado Joan Mir, que celebrou a melhor classificação da carreira. Compatriota de Mir, o espanhol Aleix Espargaró ficou em terceiro, mesma posição que ocupa na tabela de classificação.

continua após publicidade

O top 10 ainda tem Jack Miller, o atual campeão Fabio Quartararo, Marco Bezzecchi, Alex Márquez, Luca Marini, Marc Márquez e Pol Espargaró. Líder do campeonato, Enea Bastianini não avançou ao Q2 e vai largar apenas em 18º lugar. Já Alex Rins, o vice-líder, sai em 23º, e Francesco Bagnaia, vice-campeão do ano passado, largará em último.

Vindos do Q1, Alex Márquez e Luca Marini usaram a experiência prévia e foram bem nas primeiras voltas na pista molhada, mas logo os outros ganharam velocidade, em um solo cada vez mais seco e acirraram a disputa. Zarco atingiu o melhor tempo pela primeira vez quando restavam apenas dez minutos para o fim do treino e foi substituído por Joan Mir 30 segundos depois.

Ainda mais perto do fim, foi a vez de Jack Miller assumir a ponta, antes de Marc Márquez postular o melhor tempo justamente na volta em que seu companheiro de equipe Pol Espargaró caiu, forçando as bandeiradas amarelas. Apesar de ter feito a volta mais rápida, ela foi cancelada em razão da situação de Espargaró. Miller continuou na frente até o posto ser roubado por Joan Mir, frustrado pela volta de 1min42s003 de Johann Zarco na parte final.