Esportes

Wawrinka celebra em Roma o reencontro com as vitórias após 15 meses de jejum

Da Redação ·

"Estou muito feliz com essa vitória." Com toda a alegria, o experiente suíço Stanislas Wawrinka comemorou, nesta segunda-feira, seu reencontro com as vitórias após 15 meses de jejum. Buscou grande virada para avançar à segunda rodada do Masters 1000 de Roma ao superar o americano Reilly Opelka por 3/6, 7/5 e 6/2.

continua após publicidade

Sobram motivos para Wawrinka celebrar o resultado. Número 17 do ranking da ATP, o americano foi semifinalista em Roma no ano passado e recentemente conquistou o torneio de Houston. Além disso, após fechar o primeiro set, Opelka teve um breakpoint no sétimo game para abrir 5 a 2. Não quebrou e viu o começo da virada do ex-número 3 do mundo.

"Eu estava me sentindo bem na quadra. Fisicamente estava me sentindo ótimo", afirmou Wawrinka. "Quando você não vence uma partida há mais de um ano, começa a pensar mais do que deveria e não se concentra nas coisas certas", endossou o tenista que não ganhava desde o Aberto da Austrália de 2021, quando superou Pedro Sousa.

continua após publicidade

No período, o suíço ainda sofreu grave lesão no pé direito, retornando apenas no mês passado, em derrota diante de Alexander Bublik, em Monte Carlo. Triunfar em Roma era questão de honra.

Wawrinka começou o Masters de Roma com equilíbrio até 2 a 3. Sofreu uma quebra e viu o americano partir para fechar o set em 6/3. O americano manteve-se melhor em quadra até desperdiçar o breakpoint que poderia encaminhar a vitória. O suíço fez 4 a 3, devolveu a quebra para empatar, salvou quatro oportunidades de perder o serviço com 5 a 5 e fechou no quarto set point.

Não fechar o jogo em 2 a 0 desanimou o americano que foi presa fácil no terceiro set. Motivado, Wawrinka quebrou o sexto e oitavo games e fechou em 6 a 2 após 2h06. "Em geral, acho que foi um grande jogo, uma grande batalha. Me mantive positivo. Comecei a me sentir muito melhor no final do segundo set e no terceiro. Estou muito feliz com esta vitória."

continua após publicidade

Outros cabeças de chave em Roma tiveram melhor sorte que Opelka. O espanhol Pablo Carreno Busta (15°) passou fácil pelo argentino Frederico Delbonis, com 6/3 e 6/2. O canadense Denis Shapovalov (13°) teve mais trabalho diante do italiano Lorenzo Sonego. Mas ganhou por 7/6 (7/5), 3/6 e 6/3. O resultado, porém, foi o de menos. O jogador deu chilique com a torcida contra e ainda saiu debochando. "Cala a boca", gritou, seguido de um palavrão. Ainda reclamou para todo canto.

Outro jogo interessante foi entre o local Fabio Fonigni e o austríaco Dominic Thiem. Melhor para o italiano, que fez 6/4 e 7/6 (7/5). Em outros resultados da primeira rodada, Alexandre Fokina bateu IIya Ivashka por 6/2, 4/6 e ,6/4, Jenson Brooksby bateu Flavio Cobolli com 6/3 e 6/4, Nikoloz Basilashvili superou Daniel Evans por 7/6 (7/2) e 6/2, Laslo Dere ganhou de Borna Coric por 6/2, 6/7 (3/7) e 6/2 e Kharen Kachanov não deu chances a Giulio Zeppieri, com 6/3 e 6/4.