Esportes

Vila Nova marca aos 50 minutos, empata e deixa o Guarani na lanterna da Série B

(via Agência Estado) ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

Com um gol de pênalti aos 50 minutos do segundo tempo, o Vila Nova conseguiu empatar com o Guarani, por 1 a 1, nesta quinta-feira, no estádio Brinco de Ouro, pela 10.ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. O time goiano não marcava um gol há cinco jogos, mas o empate, o sétimo dele, teve sabor de vitória pelas circunstâncias.

continua após publicidade

O ponto conquistado em Campinas tirou o Vila Nova da zona de rebaixamento, agora em 16.º colocado, com 10 pontos. O Guarani completou seis jogos sem vencer, deixando o campo com aquela sensação de derrota e sob vaias da torcida. Afinal, com nove pontos, continua na lanterna da competição.

Devendo uma boa atuação aos seus torcedores, o Guarani demonstrou muita disposição nos primeiros minutos. Bem agrupado, o time paulista não permitia as jogadas ofensivas do Vila Nova. O primeiro lance de perigo, porém, esteve do outro lado. Aos 19 minutos, Pablo Dyego recebeu de costas na quina da área e fez o giro rápido para finalizar. A bola tocou na rede pelo lado de fora, assustando o goleiro Maurício.

continua após publicidade

Mas o Guarani dominava o meio-campo, com o volante Rodrigo Andrade sendo soberano nos desarmes e ficando para o meia Giovanni Augusto impor o ritmo do jogo. O gol saiu aos 25 minutos. Yago iniciou o lance entre dois adversários e tentou o chute, desviado num defensor. Na marca do pênalti, Lucão do Break ajeitou com o pé esquerdo e bateu com o direito no canto do goleiro.

Desta vez a comemoração não teve a conhecida dancinha do atacante, que se emocionou e chorou perto da torcida. Ele vinha sofrendo forte pressão, ficando 11 jogos sem balançar as redes. O banco do time goiano reclamou muito de uma falta no início da jogada e o técnico Dado Cavalcanti acabou advertido com o cartão amarelo.

Na volta do intervalo, o Vila Nova voltou mudado com Ralf e Jefferson nos lugares, respectivamente, de Rafinha e Bruno Collaço. Os que saíram estavam amarelados. O Guarani assumiu uma posição mais passiva, permitindo o crescimento natural do Vila Nova.

continua após publicidade

Aos 21 minutos, o árbitro Felipe Fernandes de Lima (MG) viu pênalti quando Moacir forçou a passagem entre Madison e Leandro Castan. O VAR foi acionando e o árbitro anulou a penalidade máxima. O susto reforçou a ideia do técnico Marcelo Chamusca de pedir mais atenção aos seus jogadores. O Vila Nova ainda tentou fazer o abafa nos minutos finais, porém, mostrou falta de qualidade técnica.

Mesmo assim, nos acréscimos teve um pênalti a seu favor. Após levantamento na área, a defesa marcou em linha e a bola sobrou para Rubens. Ele driblou o goleiro Maurício Kozlinky que, por baixo, levou as mãos às pernas do atacante e cometeu pênalti. Na cobrança, Arthur Rezende bateu no alto e do lado esquerdo, deixando tudo igual.

O Guarani volta a campo na próxima segunda-feira, diante do Operário-PR, de novo em Campinas, pela 11.ª rodada. O Vila Nova joga na terça, em casa, diante do Brusque.

continua após publicidade

FICHA TÉCNICA

GUARANI 1 X 1 VILA NOVA-GO

continua após publicidade

GUARANI - Kozlinski; Diogo Mateus, Ronaldo Alves, Leandro Castan e Matheus Pereira; Madison, Rodrigo Andrade (Silas) e Giovanni Augusto (Marcinho); Bruno José (Maxwell), Lucão do Break (Lucas Venuto) e Yago (Ronald). Técnico: Marcelo Chamusca.

VILA NOVA-GO - Tony; Moacir, Rafael Donato, Renato e Bruno Collaço (Jefferson); Rafinha (Ralf), Arthur Rezende e Matheuzinho (Wagner);

Jean Silva (Victor Andrade), Daniel Amorim (Rubens) e Pablo Dyego. Técnico: Dado Cavalcanti.

continua após publicidade

GOL - Lucão do Break, aos 25 minutos do primeiro tempo. Arthur Rezende, de pênalti, aos 50 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Felipe Fernandes de Lima (MG)

CARTÕES AMARELOS - Madison, Marcinho e Maurício Kozlinsky (Guarani). Renato, Bruno Collaço, Rafinha e Dado Cavalcanti (Vila Nova).

RENDA - R$ 19.160,00

PÚBLICO - 1.589 pagantes (1.785 total)

LOCAL - Estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas (SP).