Esportes

Vila Nova empata com Operário e continua na lanterna da Série B

(via Agência Estado) ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

O Vila Nova completou oito jogos sem vencer no Campeonato Brasileiro da Série B ao empatar sem gols com o Operário-PR, nesta quinta-feira à noite, no Estádio OBA, em Goiânia, pela 13.ª rodada. Este longo jejum deixa o time goiano na lanterna, com apenas 11 pontos, enquanto o time do Paraná segue perto do G-4, a zona de acesso, com 16 pontos, em sexto lugar.

continua após publicidade

O jogo foi intenso desde o início, com muitas movimentações, mas com poucas finalizações. O Operário ainda teve as duas melhores chances, em cobranças de falta. Aos 27 minutos, Tomas Bastos cobrou, a bola desviou na barreira e mudou sua trajetória. O goleiro Tony se recuperou e espalmou a bola para fora, numa grande defesa.

A outra falta saiu dos pés do atacante Paulo Sérgio, que acertou o gol, porém, Tony fez outra boa defesa. O Vila Nova só arriscou de longe, facilitando as defesas do goleiro Vanderlei.

continua após publicidade

No segundo tempo, o Vila Nova mudou sua postura. O técnico Dado Cavalcanti adiantou a marcação e empurrou o visitante pra seu campo defensivo. Mas faltou articulação nas jogadas, tanto que as bolas eram apenas levantadas na área, sendo neutralizadas por Vanderlei ou pelos zagueiros Reniê e Willian Machado.

Na única jogada bem trabalhada, quase o Vila Nova fez seu esperado gol, aos 38 minutos. Diego Tavares recebeu passe de Rubens pelo lado direito, avançou na área e chutou cruzado. A bola tirou tinta da trave direita de Vanderlei, que só espiou o lance. Deu sorte.

O castigo não veio por pouco aos 45 minutos. Júnior Brandão recebeu na área e, cara a cara, com Tony mandou para fora. Não souber dar um toquinho por cima. Dois minutos depois, o Operário teve outra chance de ouro. Tomas Bastos cobrou escanteio em curva, o goleiro Tony não alcançou e a bola tocou no travessão e depois na trave direita, antes de ser aliviada pelo zagueiro Eduardo Doma.

continua após publicidade

Depois o lance incrível, o Vila Nova até agradeceu o empate, apesar dos protestos da torcida, que vaiou os jogadores no fim do jogo, aos 50 minutos.

O Vila Nova agora vai ter 10 dias para se preparar visando o jogo contra o Criciúma, marcado para sábado, dia 15, em Santa Catarina, pela 14.ª rodada. O Operário vai jogar na sexta-feira, dia 24, diante do Vasco, no Rio de Janeiro.

FICHA TÉCNICA

continua após publicidade

VILA NOVA 0 X 0 OPERÁRIO

VILA NOVA - Tony; Alex Silva, Eduardo Doma, Rafael Donato e Willian Formiga; Ralf (Pablo), Arthur Rezende e Wagner (Diego Tavares); Pablo Dyego (Jean Silva), Daniel Amorim (Rubens) e Matheuzinho (João Lucas). Técnico: Dado Cavalcanti.

continua após publicidade

OPERÁRIO - Vanderlei; Arnaldo, Reniê, Willian Machado e Fabiano; Fernando Neto (Tomas Bastos), Ricardinho e Giovanni Pavani (André Lima); Felipe Saraiva (Felipe Garcia), Paulo Sérgio (Júnior Brandão) e Silvinho (Lucas Mendes). Técnico: Claudinei Oliveira.

ÁRBITRO - Rafael Rodrigo Klein (RS)

CARTÕES AMARELOS - Arthur Rezende, Felipe Garcia e Ralf (Vila Nova). Tomas Bastos, Vanderlei, Felipe Saraiva e Giovanni Pavani (Operário).

RENDA - R$ 18.565,00

PÚBLICO - 1.889 pagantes (1.928 total)

LOCAL Estádio OBA, em Goiânia (GO).