Mais lidas

    Esportes

    Esportes

    'Vender patrimônio para pagar dívidas me incomoda', diz presidente do Atlético-MG

    Escrito por Da Redação
    Publicado em 27.03.2021, 18:51:00 Editado em 27.03.2021, 18:55:44
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.

    O Atlético-MG vive um momento preocupante em suas finanças: já bastante endividado, o clube investiu bastante em contratações e viu seus débitos superarem R$ 1 bilhão. Ainda assim, o presidente do clube, Sergio Coelho, reluta em vender os 49,9% de participação que a instituição possui no Shopping Diamond Mall, em Belo Horizonte.

    O clube era o único dono do shopping até 2017, quando vendeu 50,1% do shopping à empresa que administrava o local, por um custo atualizado de R$ 300 milhões, para poder bancar parte das obras da Arena MRV, o futuro estádio do Atlético-MG, na capital mineira. Para vender a participação restante, o conselho do time mineiro precisaria aprovar a transação.

    "Se puder evitar, é o melhor. Desfazer de patrimônio nunca é bom. Me incomoda muito. Mas se tiver que acontecer, irá acontecer. Claro que o presidente não vende nada, é o Conselho que autoriza ou não a venda. Primeiro, precisamos ver se será necessário propor isso ao conselho. Espero que não seja preciso", comentou Sergio Coelho, em entrevista à rádio Itatiaia.

    O mandatário ainda ressaltou que o faturamento do clube alvinegro no shopping - 15% da participação remanescente dos aluguéis/luvas das lojas e estacionamento - não paga totalmente nem os juros da dívida do Atlético-MG.

    "Eu gosto muito de conta, números, parte de financeira me atrai. O Atlético-MG gasta um valor cinco, seis vezes maior com juros em relação ao que ele recebe de dividendos do Diamond. É uma coisa que incomoda. Vender patrimônio nunca gostei. Estamos esperando fechar os resultados do ano passado, vamos fazer esse planejamento nosso, estratégico. E aí, sim, iremos ver se precisa propor isso ao Conselho. Mas precisamos de estar com os números fechados para falar com propriedade", projetou.

    O Atlético-MG ainda não apresentou o balanço final da temporada 2020. A intenção seria mostrar a situação econômica do time em um "business day" no início de abril, incluindo o tamanho da dívida. Contudo, o presidente conta com o desempenho em campo para aliviar a situação. "O resultado financeiro que temos que alcançar só será possível se o time for protagonista dos campeonatos. É dessa forma que iremos conseguir aumentar as nossas receitas", afirmou Sérgio Coelho.

    Gostou desta matéria? Compartilhe!

    Mais matérias de Esportes

    Deixe seu comentário sobre: "'Vender patrimônio para pagar dívidas me incomoda', diz presidente do Atlético-MG"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.