Esportes

Torcedor do Juventude é retirado de estádio antes de clássico por caso de racismo

Da Redação ·

O clássico da cidade de Caxias do Sul (RS) entre Juventude e Caxias, neste sábado, no estádio Alfredo Jaconi, pela nona rodada do Campeonato Gaúcho, foi marcado por polêmicas. Antes mesmo da partida, que não saiu do empate sem gols, ter seu início. Ainda no aquecimento, um torcedor do time mandante proferiu injúrias racistas contra um adversário e foi retirado do local pela Brigada Militar. Além disso, uma cusparada atingiu um jogador do clube grená durante o primeiro tempo em uma cobrança de lateral.

continua após publicidade

Antes do jogo, o zagueiro Erik, reserva do Caxias, relatou ter sido vítima de ofensas racistas. O torcedor foi identificado pelo jogador e retirado do estádio. Foram os presidentes dos dois clubes que acionaram a Brigada Militar para fazer a retirada do acusado. Os dois envolvidos foram direcionados para a delegacia, mas o atleta optou por não realizar boletim de ocorrência.

Durante o clássico, mais confusão. Outro torcedor do Juventude cuspiu em Rennan Siqueira, foi identificado e também levado à delegacia em Caxias do Sul.

continua após publicidade

Com o empate no clássico, o Caxias subiu para 12 pontos e está na terceira colocação. Por outro lado, o Juventude amarga somente o 10º posto, muito perto da zona de rebaixamento, com oito pontos conquistados.

O próximo compromisso do Juventude é diante do Porto Velho, em Rondônia, pela estreia na Copa do Brasil, nesta quarta-feira, às 19 horas. Já o Caxias visita o Ypiranga, no próximo sábado, em Erechim (RS), no mesmo horário, pelo Estadual.