Esportes

Tite e Juninho demonstram incômodo com cancelamento de amistoso com Argentina

Da Redação ·

O técnico Tite evitou comentar o cancelamento do jogo entre a seleção brasileira e a Argentina, mas não negou o incômodo com a situação. A partida era a terceira da série de amistosos que o Brasil fará em junho, na Ásia. A CBF vai tentar substituir o time argentino por um africano.

continua após publicidade

"Eu tenho opinião, mas não quero comentar o fato, não me sinto à vontade", afirmou, antes de transferir a palavra ao coordenador de seleções da CBF, Juninho Paulista. O dirigente evitou se esquivar e admitiu que o cancelamento afeta o planejamento da equipe nacional. "Não é o fato de jogar com a Argentina ou não, é o fato de ter todo um planejamento. Sim, é prejudicial esse jogo ser cancelado", declarou.

A partida estava agendada para o dia 11 e seria disputada em Melbourne, na Austrália. Seria o primeiro de dois jogos seguidos com os argentinos. Isso porque a Fifa determinou que o Brasil enfrente o rival em 22 de setembro, em jogo válido pelas Eliminatórias da Copa do Mundo.

continua após publicidade

Essa partida começou a ser disputada em 5 de setembro de 2021, no estádio do Corinthians, em São Paulo, mas foi suspensa aos 5 minutos por intervenção de agentes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), depois que jogadores argentinos violaram regras sanitárias brasileiras.

Juninho afirmou que a CBF ainda está discutindo sobre esse jogo. "Em relação ao jogo de setembro, é um assunto ainda que nós estamos discutindo internamente e será decidido juntamente com a presidência. Tivemos a resolução da Fifa, a CBF está pedindo essa resolução para poder analisar e futuramente ver o que será decidido."