Esportes

Suárez descarta reforçar River após eliminação e diz que não quer jogar no Brasil

(via Agência Estado) ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

Livre no mercado desde que deixou o Atlético de Madrid, o atacante Luis Suárez iniciou conversas para reforçar o River Plate e estava animado com a oportunidade, mas a eliminação do time de Marcelo Gallardo para o Vélez na Libertadores, em jogo disputado na quarta-feira, fez o uruguaio mudar de ideia. Ele disse, em entrevista ao jornal Ovación, que sua principal motivação era disputar o torneio continental, por isso desistiu de dar sequência às negociações.

continua após publicidade

"Estava muito entusiasmado com a possibilidade de ir para o River e jogar a Copa Libertadores. É um sonho que tenho, ganhar uma copa na América do Sul. Como o River ficou de fora, caiu a possibilidade", afirmou. "Faz um mês e meio que declarei que não deixaria a Europa, mas o River insistiu tanto e tanto que passei a considerar, e houve uma possibilidade", completou.

Em outra entrevista, concedida ao canal ESPN da Argentina, o veterano de 35 anos falou sobre outras opções para o futuro, inclusive uma possível mudança para o Brasil. Ao comentar o assunto, foi convicto ao dizer que não tem interesse no futebol brasileiro por causa do tão criticado e extenso calendário de competições do esporte no país.

continua após publicidade

"Descartei desde o princípio a possibilidades dessa equipe (do Brasil) que falou comigo. Na Argentina, o River ter me ligado, era uma motivação extra, é mais perto do Uruguai. O Brasil é mais longe, tem muito mais jogos. Sou muito caseiro. (No Brasil) Jogam muitas partidas, não estão nunca em casa, isso atrapalha um pouco", disse Suárez, que mantém o foco de atuar na Europa, aos 35 anos.

Agora, o atacante está priorizando propostas do futebol europeu, mas, na entrevista ao Ovación, afirmou que gostaria de voltar ao Uruguai para vestir a camisa do Nacional, clube pelo qual foi revelado. Ele revelou que guarda certa mágoa por não ter sido procurado pelo time uruguaio. "Se eu cheguei a cogitar e me empolguei com a possibilidade do River, o mesmo aconteceria com o Nacional, que era minha casa. Estou surpreso que os dirigentes do Nacional sequer me ligaram para saber da minha situação", comentou.