Esportes

Sem poder vender ingressos, Chelsea quer jogar sem torcida na Copa da Inglaterra

Da Redação ·

Enquanto os clubes do mundo celebram o retorno total dos torcedores às arquibancadas, o Chelsea decidiu ir na contramão. Em razão das sanções que vem sofrendo do governo britânico, o time londrino pediu à organização da Copa da Inglaterra para jogar a partida contra o Middlesbrough, na casa do adversário, sem a presença de fãs no estádio.

continua após publicidade

O Chelsea fez o pedido formal à Associação de Futebol da Inglaterra (FA, na sigla em inglês) nesta terça-feira. O jogo, válido pelas quartas de final, está marcado para sábado. O clube londrino solicitou jogar com os portões fechados porque está impedido de vender ingressos.

A proibição é uma entre várias que o clube está enfrentando nas últimas semanas na esteira da guerra na Ucrânia. Isso porque seu dono, o russo Roman Abramovich, é um dos famosos oligarcas do seu país, muito próximo ao presidente Vladimir Putin. Abramovich teve quase todos os seus bens e recursos congelados no Reino Unido e a decisão afeta também o Chelsea, clube que ele chegou a tentar vender assim que a guerra começou.

continua após publicidade

O time de Londres afirmou nesta terça que está em "discussões amplas" com o governo britânico para tentar aliviar as sanções que vem sofrendo. Enquanto isso, tenta junto à FA impedir a presença de torcedores no estádio do Middlesbrough.

"É importante para a competição que esta partida contra o Middlesbrough seja disputada. No entanto, é com extrema relutância que pedimos ao Conselho da FA para que este jogo seja disputado com os portões fechados, por questões de integridade esportiva", disse o clube, em comunicado.

"O Chelsea FC reconhece que tal decisão iria ter um forte impacto no Middlesbrough e em seus torcedores, assim como sobre os nossos fãs, que já compraram os ingressos limitados que estavam à nossa disposição antes que as sanções fossem impostas, mas acreditamos que este seja o jeito mais justo de proceder nas atuais circunstâncias."

Também em comunicado, a direção do Middlesbrough rejeitou a ideia e a classificou como "bizarra e sem qualquer mérito". "Entendemos que as sanções impostas ao Chelsea não tem qualquer relação com o Middlesbrough Football Club. Sugerir que o clube e seus torcedores sejam penalizados é não apenas grosseiramente injusto como também sem qualquer fundamento."