Esportes

Roland Garros terá um finalista inédito após vagas de Cilic e Ruud à semifinal

(via Agência Estado) ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

Enquanto os favoritos Rafael Nadal, Carlos Alcaraz, Alexander Zverev e Novak Djokovic fizeram decisões antecipadas de um lado da chave de Roland Garros, do outro o croata Marin Cilic e o norueguês Casper Ruud mostraram força e talento para chegar à semifinal pela primeira vez da carreira. Eles vão se enfrentar na sexta-feira e um será debutante na decisão do Grand Slam francês.

continua após publicidade

Nadal e Zverev se garantiram nas semifinais na terça-feira, ao ganharem com maestria de Djokovic e Alcaraz, respectivamente. Nesta quarta, quem brilhou foi Cilic, que aplicou 33 aces para derrubar o segundo russo seguido em Paris.

Depois de massacrar o número 2 do mundo, Daniil Medvedev, desta vez o croata suou bastante para despachar Andrey Rublev, cabeça 7, no super tie-break. Fechou em 3 a 2 após 4h14min, de virada: 5/7, 6/3, 6/4, 3/6 e 7/6 (10 a 2).

continua após publicidade

O número sete do mundo ganhou o primeiro set após quebrar no 11° game e sacar para fechar logo a seguir. Cilic, com potentes saques, revirou o marcador com dois sets perfeitos. Mas a resposta viria com nova igualdade.

Em um quinto set de enorme equilíbrio, Cilic teve um match point com 5 a 4, mas não aproveitou. No tie-break, porém, foi arrasador, engatando novo pontos seguidos. "Hoje foi o meu dia", afirmou o experiente cabeça de chave 20, de 33 anos. "Andrey jogou incrivelmente bem, mas um teve que cair", elogiou.

Será um duelo de gerações pela vaga à sonhada decisão. Ruud, 10 anos mais novo, alcançou sua primeira semifinal de Grand Slam da carreira ao superar o ainda mais jovem Holger Rune, dinamarquês de somente 19 que surpreendeu o grego Stefanos Tsitsipas nas oitavas de final.

Pela primeira vez na história, Roland Garros terá um tenista norueguês na semifinal de simples. A façanha de Ruud veio com vitória por 6/1, 4/6, 7/6 (7/2) e 6/3. O jogo terminou com uma polêmica. No segundo match point, a bola de Ruud triscou na linha e foi marcado fora. A arbitragem principal verificou a marca e confirmou o ponto decisivo. O dinamarquês não aceitou a marcação e falou algo no cumprimento ao norueguês, que balançou a cabeça reprovando a atitude.