Esportes

Rogério Ceni resgata Diego Costa e potencializa jovens do meio-campo no São Paulo

Da Redação ·

O trabalho de Rogério Ceni começa a aparecer no São Paulo, individual e coletivamente. O treinador ficou satisfeito ao ver funcionar o seu modelo de jogo na convincente vitória por 3 a 0 sobre o Santos. Em especial, gostou da atuação de jovens oriundos da categoria de base: Diego Costa, Rodrigo Nestor, Pablo Maia e Gabriel Sara.

continua após publicidade

Os quatro - e Nikão - foram os melhores em campo. E Ceni tem papel importante no desempenho de todos eles, especialmente no de Diego Costa, que resgatou nesta temporada. O jogador subiu ao time profissional em 2019, teve destaque em 2020, mas caiu de rendimento e pouco jogou em 2021. Neste ano, o treinador decidiu dar espaço para o zagueiro de 22 anos diante das atuações ruins do veterano Miranda. E ele tem correspondido. Foi titular nas últimas quatro partidas e o melhor em campo no clássico na opinião de Ceni.

"Ele erra bastante, mas erra tentando construir, isso é louvável do jogador. O grande mérito dele é não desistir, ter personalidade. Cabe ao torcedor decidir apoiar, porque ele tem tudo pra dar a volta por cima", exaltou o técnico.

continua após publicidade

Na sua avaliação, como o time tem grande volume de jogo e posse de bola, precisa de um zagueiro que saiba construir o jogo desde o sistema defensivo e Diego é capaz de executar essa tarefa. A confiança ele já conseguiu resgatar. E isso fica claro pelos números em campo. Segundo dados do Footstats, o defensor lidera cinco estatísticas entre os atletas do São Paulo no Paulistão: desarmes (11), bloqueios (8), rebatidas (39), passes certos (412) e lançamentos certos (9).

Já Pablo Maia ascendeu ao grupo principal neste ano. Capitão do time na Copa São Paulo de Futebol Júnior, o garoto de 20 anos chamou a atenção do treinador, foi promovido e já atuou quatro vezes no Paulistão. Foi titular no clássico e teve excelente desempenho, resultado, de acordo com Ceni, de correções em seu posicionamento, entre outros motivos.

"Pablo Maia fez uma partida muito boa. Ficou 15 minutos comigo depois do último jogo para ajustar o posicionamento. Hoje se posicionou melhor, teve confiança. Ainda é um pouco calado, mas forte fisicamente, ajuda bastante. Ele jogou um trabalho constante, liso, simples, trabalhando dois passes, girando, para mim foi um dos melhores jogadores", analisou o comandante. "Ele cometeu um erro na Copinha e o importante é não desistir da pessoa. Ele é dedicado e focado", disse, ao citar uma falha na semifinal contra o Palmeiras.

continua após publicidade

O canhoto Rodrigo Nestor, de 21 anos, está no elenco profissional desde 2020. É questionado por parte da torcida, ouviu críticas pela performance contra a Inter de Limeira, mas se redimiu e foi um dos protagonistas no triunfo sobre o Santos. Saiu dos pés do volante, em um bonito e potente chute de fora da área, o gol que selou a vitória.

"Nestor é técnico, ele se posicionou melhor e conseguiu ajustar a marcação. Ele trabalharia melhor a bola e foi premiado com um bonito gol de fora da área", resumiu o técnico sobre o atleta, que, de acordo com ele, fez um "belo jogo" na Vila Belmiro.

Se Nestor, Pablo Maia e Diego Costa têm se destacado em 2022, Gabriel Sara é protagonista desde o ano passado. E seu futebol foi potencializado com a chegada de Ceni no fim de 2021. O meia continua em grande fase e no clássico participou do lance que resultou no segundo gol ao dividir com o zagueiro Eduardo Bauermann.

continua após publicidade

Com jovens em alta e um elenco melhor do que o que tinha em mãos em 2021, Ceni confia que é possível brigar por títulos nesta temporada. Está satisfeito com a evolução de seus comandados e disse ser gratificante ver seus atletas absorverem suas ideias de jogo, o que ficou evidente na jogada do segundo gol sobre o Santos, construído de pé em pé, desde a defesa.

"Jogamos no máximo com dois toques, é isso que tentamos trabalhar. É extremamente gratificante. Dá prazer. Posso garantir que é mais prazeroso jogar desta maneira", avaliou Ceni.

O São Paulo tem 11 pontos ganhos em sete partidas e ocupa o segundo lugar do Grupo B do Campeonato Paulista, atrás do São Bernardo. O grupo se reapresenta terça-feira e, nesta semana, esquece o Estadual, já que na quinta-feira, às 21h30, estreia na Copa do Brasil diante do Campinense, em Campina Grande.