Esportes

Rogério Ceni aprimora setor ofensivo para reencontro com vitórias no Brasileirão

(via Agência Estado) ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

Rogério Ceni não lamenta o alto número de desfalques para a visita ao Avaí, sábado, na Ressacada. Ao contrário, trabalha forte seu setor ofensivo para reencontrar as vitórias após dois empates seguidos, com ambição de alcançar os líderes.

continua após publicidade

Ceder a igualdade para Corinthians (1 a 1 no fim) e, sobretudo ao Ceará, após ficar duas vezes na frente do placar em pleno Morumbi, custaram pontos preciosos. O time poderia estar na liderança isolada ou, ao menos, com os mesmos 15 pontos de Palmeiras, Atlético-MG e Corinthians. Ganhar do Avaí virou questão de honra.

E o trabalho desta quarta-feira no CT da Barra Funda foi baseado em como a equipe conseguirá furar um possível paredão defensivo dos catarinenses, algo que os comandados de Eduardo Barroca fizeram bem na casa de Internacional (0 a 0) e na derrota para o Atlético-MG (2 a 1) de virada, no Mineirão.

continua após publicidade

O primeiro trabalho do dia foi com três equipes de ataques encarando defensores em finalizações, contragolpes, passes rápidos para buscar espaços e cruzamentos para os centroavantes. Calleri vem se destacando com muitos gols justamente pelos ótimos passes recebidos das beiradas.

O treinador são-paulino ainda reduziu o campo em segunda parte das atividades também com foco no setor ofensivo. Sem goleiro, a meta era construir jogadas que terminassem com finalizações precisas. Além de criar, Ceni quer efetividade.

Serão dois jogos do São Paulo longe da torcida e a meta é abrir junho com triunfo contra o Avaí para ir ainda mais motivado para o encontro com o Coritiba. O time de Ceni não perdeu em maio, mas a ideia era somar mais que as cinco vitórias em nove jogos. Os quatro empates tiveram gosto de derrota.