Esportes

Robert Scheidt volta à Semana Internacional de Vela de Ilhabela após 11 anos

(via Agência Estado) ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

A 49ª Semana Internacional de Vela de Ilhabela não para de ganhar nomes de peso. A principal competição brasileira da modalidade ocorre entre os dias 23 e 30 de julho e teve três medalhistas olímpicos confirmados nesta terça-feira. Destaque para o retorno à disputa de Robert Scheidt, após 11 anos de ausência por causa das agendas olímpicas. Convidados, Lars Grael e seu amigo e parceiro de bronze de 1988 em Seul, Clínio de Freitas, também garantiram presença.

continua após publicidade

"Participei no HPE em 2011, foi muito bacana, semana muito feliz velejando junto com a equipe Fabio Bociarelli, sua filha e com meu irmão e ganhamos", lembrou Scheidt. "Participei em muitas edições no passado em diversos barcos, é uma competição muito forte e organizada, tenho certeza que esse ano será de nível bem alto, uma das maiores da América Latina, se não for a maior", seguiu o bicampeão olímpico, sem esconder sua ansiedade pelo retorno à competição.

"Estou muito contente em voltar e espero participar de muitas pois agora não estou mais com agenda olímpica tão acirrada", explicou Scheidt, que estará no barco Caballo Loco na classe C-30. "Sempre tive participações de Vela de Oceano, não é uma classe que dediquei muito de meu tempo, mas fiz várias competições, gosto muito de velejar em equipe, é uma forma muito bacana de dividir as experiências, trabalhar em grupo. É bem válido pois aprendemos muito. Velejar em um lugar lindo como Ilhabela é sempre um prazer."

continua após publicidade

Lars Grael é dono do barco Avohai e disputa competições de vela oceânica ao lado de Clínio de Freitas há um bom tempo. Desta vez, contudo, serão tripulantes do Argos, na classe ORC, barco de Ubatuba no qual jamais velejou.

"Por uma questão de custo elevado e dificuldade de arregimentar uma tripulação amadora já que ficaríamos dez, onze dias por lá, não consegui viabilizar a ida do meu barco Avohai", disse Lars. "Mas irei através do Argos, convidado pelo comandante Jaime Cupertino. Nunca velejei no barco e na tripulação. Ele está arrumando o barco e vai comigo meu amigo de vida inteira, o Clínio de Freitas. Até hoje velejamos juntos no Avohai, é um dos parceiros de Vela para a vida", enfatizou.

Lars afirmou que a meta da dupla é prestigiar a competição, que também contará com seu irmão, Torben, além da sobrinha Martine Grael, outros grandes nomes campeões olímpicos da família. "Objetivo é estar presente, prestigiar. Não temos ambição de resultado ou título, é encontrar amigos e fortalecer a Vela de Oceano. Pra mim é sempre um prazer estar em Ilhabela", pontuou Lars Grael.