Esportes

Renan relata ameaças após envolvimento em acidente com morte e deixa Bragança

Ricardo Magatti (via Agência Estado) ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

Os advogados do zagueiro Renan entraram com uma petição solicitando a sua mudança de endereço com o intuito de preservar a sua integridade física, após o atleta atropelar e matar o motociclista Eliezer Pena, de 38 anos, em um acidente na Rodovia Alkindar Monteiro Junqueira, no bairro Quinta da Baronesa, em Bragança Paulista (SP).

continua após publicidade

Segundo os representantes do jogador, o defensor, que pertence ao Palmeiras e está emprestado ao Red Bull Bragantino, vem sofrendo ameaças. No sábado, a Justiça concedeu liberdade provisória ao jogador.

Renan, de 20 anos, deve responder por homicídio culposo, quando não há a intenção de matar, com o agravante de dirigir sob a influência de álcool e estar com a CNH provisória suspensa, pois a havia perdido devido a uma infração grave. O Código de Trânsito Brasileiro prevê uma pena de dois a quatro anos para homicídio culposo na direção de veículo automotor, mas os agravantes podem levar a punição para até dez anos. Mas a Justiça ainda não descartou a possibilidade de o atleta responder por homicídio doloso.

continua após publicidade

O carro do jogador, um Honda Civic, invadiu a faixa contrária e colidiu de frente com a motocicleta CG 160 conduzida por Eliezer, que morreu no local. A vítima, que morava em Bragança Paulista e estava retornando à cidade na manhã da última sexta-feira, deixa a mulher e duas filhas pequenas. O corpo de Eliezer foi velado no sábado, no Cemitério da Saudade, em Bragança Paulista.

Renan foi autuado em flagrante e se recusou a fazer o teste de bafômetro. De acordo com o 2º sargento Anderson Rodolfo, da Polícia Rodovia Estadual, ele exalava um hálito com odor etílico. Uma garrafa de bebida alcoólica também foi encontrada perto do carro e a perícia vai verificar se há nelas digitais do defensor. O caso foi registrado no Plantão da Delegacia Seccional de Bragança Paulista e é investigado pelo 1º DP da cidade.

O Palmeiras e o Red Bull Bragantino se pronunciaram e se colocaram à disposição da família da vítima, mas desejam rescindir o contrato do jogador e analisam as formas jurídicas para viabilizar o rompimento. Renan chegou por empréstimo ao Bragantino em abril deste ano, depois de ser preterido por Abel Ferreira no Palmeiras, no qual estava desde o sub-13, ficando fora da disputa do Mundial de Clubes. O contrato com o time do interior tem vigência até o final da temporada e o vínculo com o alviverde termina apenas em 2025.