Esportes

Red Bull critica FIA e diretor por punições a Verstappen na Arábia Saudita

Da Redação ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

A Red Bull não escondeu a insatisfação com a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) pelas punições aplicadas a Max Verstappen durante e depois do GP da Arábia Saudita de Fórmula 1, no domingo. Dirigentes da equipe criticaram diretamente o diretor de prova, Michael Masi.

continua após publicidade

Chefe da equipe, Christian Horner atacou diretamente Masi ao "mostrar saudades" do seu antecessor, Charlie Whiting, que foi diretor de provas entre 1997 e 2018 e morreu no início de 2019 de forma inesperada.

"Acho que hoje o esporte sente falta do Charlie Whiting. Peço desculpas por dizer isso, mas ele tinha experiência. É frustrante, mas é difícil para Michael e os comissários, principalmente neste tipo de lugar, de circuito, com a quantidade de detritos na pista e os tipos de curva, mas é o mesmo para todos", comentou Horner.

continua após publicidade

As críticas foram reforçadas por Helmut Marko, que ocupa o cargo formal de "consultor", mas é um dos dirigentes mais poderosos do time. "Isso não pode continuar assim. Assim que Max mostra os dentes, ele recebe uma punição, mas se Hamilton o coloca para fora da pista, aparentemente não tem nada de errado. Não pode continuar assim. Isso é inaceitável", reclamou.

Ele revelou que a Red Bull vai fazer uma reclamação formal à FIA e espera que as punições sejam revisadas. "Antes de mais nada, eu espero que o resultado de hoje seja analisado outra vez e, no melhor caso, revisado. Mas temos de vencer a corrida", declarou, já projetando o GP de Abu Dabi, o último da temporada, no próximo domingo.

Verstappen recebeu duas punições de acréscimo de tempo no domingo. Durante o GP disputado em Jeddah, ele recebeu um acréscimo de cinco segundos no seu tempo final de prova. E, horas após o fim da corrida, mais dez segundos. Na prática, a segunda sanção não mudou o resultado da prova. Ele continuou em segundo lugar, enquanto Hamilton foi o vencedor. Os dois pilotos ficaram empatados em pontos, com o holandês na primeira colocação por ter maior número de vitórias. O campeonato será decidido em Abu Dabi.

continua após publicidade

A punição mais polêmica se deveu a uma freada brusca do piloto da Red Bull na 38ª volta, quando ele recebeu a orientação para devolver a posição para Hamilton - no giro anterior, ele passou do limite da pista para manter a liderança em duelo com o inglês.

Sem ser informado sobre a orientação dada ao rival, Hamilton foi surpreendido pela desaceleração do holandês e acabou acertando em parte da traseira, danificando um pedaço da sua asa dianteira. Verstappen, por sua vez, sofreu danos nos pneus. Na sequência, o inglês conseguiu fazer a ultrapassagem, sem as ameaças do adversário, que passou a poupar os pneus para garantir o segundo lugar da corrida.