Esportes

Red Bull Bragantino volta a vencer o Libertad e está na final da Sul-Americana

Da Redação ·

O Red Bull Bragantino é o primeiro finalista da Copa Sul-Americana 2021. Na noite desta quarta-feira, o time paulista voltou a vencer o Libertad (PAR), desta vez por 3 a 1, no estádio Defensores del Chaco, em Assunção, no Paraguai, pelo confronto de volta da semifinal.

continua após publicidade

Esta é a primeira vez que o time paulista chega à uma decisão de torneio continental. Antes, sua melhor participação havia acontecido na extinta Copa Conmebol de 1996, quando foi eliminado pelo Independiente Santa Fé (COL) nas quartas de final.

O adversário na decisão do dia 20 de novembro, no estádio Centenário, em Montevidéu, no Uruguai, sairá do confronto entre Athletico-PR e Peñarol (URU), que se enfrentam nesta quinta, às 21h30, na Arena da Baixada, em Curitiba (PR). No jogo de ida, os paranaenses venceram por 2 a 1 e se aproximaram da classificação.

continua após publicidade

Como esperado, o Libertad entrou em campo com postura bastante ofensiva, enquanto o Red Bull Bragantino abaixou suas linhas de marcação à espera dos contra-ataques. E a estratégia do time paulista deu certo, culminando com a vantagem parcial de 1 a 0 antes do intervalo.

Logo aos oito minutos, o time paulista puxou contra-ataque de almanaque. Cuello recebeu pelo lado esquerdo, cortou para a perna direita e chutou forte, no ângulo do goleiro Martin Silva. Um belo gol do atacante argentino para deixar os visitantes com vantagem ainda maior no placar agregado.

Mas o Libertad não se abateu com o gol e teve chance de empatar. Aos 14 minutos, Oscar Cardozo foi derrubado por Fabricio Bruno dentro da área e o árbitro marcou pênalti. Diego Viera foi para a cobrança, mandou no meio do gol e o goleiro Cleiton defendeu.

continua após publicidade

Daí em diante o time paraguaio seguiu no campo de ataque pressionando o Red Bull Bragantino, que foi impecável na marcação. Antes do intervalo, aos 32, Melgarejo fez linda jogada individual e encheu o pé num chute cruzado. A bola carimbou a trave, assustando o goleiro paulista.

Assim como na primeira etapa, o Libertad manteve a postura ofensiva no segundo tempo e chegou ao empate aos seis minutos. Após cruzamento da direita, Melgarejo apareceu nas costas da defesa do Red Bull Bragantino e cabeceou bonito, deslocando o goleiro Cleiton na jogada.

Apesar do gol, o Red Bull Bragantino não mudou sua postura e com muita tranquilidade voltou a ficar na frente do placar. Aos 11 minutos, Artur recebeu na entrada da área e, mesmo marcado por três homens, deu ótima assistência para Cuello, que finalizou na saída do goleiro Martín Silva e deixou ainda mais encaminhada a vaga do time paulista na decisão.

continua após publicidade

Com o placar agregado em 4 a 1, o Libertad sentiu que não teria forças para buscar a classificação, por isso passou a forçar passes e finalizar sem direção. O Red Bull Bragantino soube administrar a vantagem e antes do apito final, aos 37, fez o terceiro gol com Artur e selou a bela vitória em território paraguaio.

FICHA TÉCNICA

continua após publicidade

LIBERTAD (PAR) 1 X 3 RED BULL BRAGANTINO

LIBERTAD (PAR) - Martín Silva; Mayada (Iván Ramírez), Diego Viera, Barboza e Vangioni (Espinoza); Bocanegra, Hugo Martínez, Bogarín (Sebastián Ferreira), Enciso (Merlini) e Melgarejo; Oscar Cardozo (Marcelo Fernández). Técnico: Daniel Garnero.

RED BULL BRAGANTINO - Cleiton; Aderlan, Fabrício Bruno, Léo Ortiz e Edimar (Luan Cândido); Jadsom Silva (Lucas Evangelista), Eric Ramires e Praxedes (Natan); Artur, Ytalo (Gabriel Novaes) e Cuello (Helinho). Técnico: Maurício Barbieri.

continua após publicidade

GOLS - Cuello, aos oito minutos do primeiro tempo. Melgarejo, aos seis minutos; e Cuello, aos 11 minutos; e Artur, aos 37 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Nestor Pitana (ARG).

CARTÕES AMARELOS - Barboza, Vangioni, Diego Viera e Bocanegra (Libertad).

RENDA E PÚBLICO - Não divulgados.

LOCAL - Estádio Defensores del Chaco, em Assunção (Paraguai).