Esportes

Rafael Macedo leva bronze e deixa Brasil em 3º no Grand Slam de Judô de Antalya

Da Redação ·

O judoca Rafael Macedo conquistou um bronze na categoria até 90 kg, neste domingo, último dia de disputas do Grand Slam de Antalya, na Turquia, e deu ao Brasil a quinta medalha no torneio. Assim, o país encerra a participação com três bronzes, uma prata e um ouro conquistados ao longo de três dias de competição, no terceiro lugar da classificação geral, atrás apenas de Geórgia e França. Países de destaque do esporte, Japão e Rússia não participaram.

continua após publicidade

A trajetória de Macedo neste final de semana começou com um triunfo obre o sérvio Darko Brasnjovic. Na fase seguinte, teve pela frente um duelo com o holandês Noel Van T End, campeão mundial de 2019 e adversário pelo qual foi derrotado na disputa por equipes dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Desta vez, contudo, conseguiu a vitória.

Então, desbancou o israelense Li Kochman nas quartas de final, mas perdeu para o cubano Silva Morales na semifinal e foi para a disputa do bronze, vencida ao encaixar um ippon no canadense Krieber Gagnon. Morales ficou com o ouro, enquanto o georgiano Luka Maisuradze levou a prata. O outro bronze foi conquistado pelo húngaro Toth Krisztian.

continua após publicidade

"Essa medalha representa o início de um novo ciclo, que se Deus quiser vai ser muito vitorioso", celebrou Macedo em entrevista à Confederação Brasileira de Judô (CBJ), lembrando as complicações que viveu no último ciclo, como a eliminação em apenas 30 segundos na categoria até 90 kg em Tóquio, diante do cazaque Islam Bozbayev.

O Brasil disputou outro bronze neste domingo, nos 100 kg, categoria que teve Rafael Buzacarini como representante. Ele disputou a medalha contra o sérvio Aleksander Kukolj e foi derrotado ao sofrer um wazari. Com isso, terminou o torneio na quinta colocação. Na disputa feminina, Mayra Aguiar, medalhista de bronze nos três últimos jogos olímpicos, não disputou medalhas em Antalya, na categoria até 78 kg, e ficou em sétimo lugar.

Antes da conquista de Rafael Macedo, o Brasil já havia conseguido quatro pódios. Guilherme Schmidt (até 81 kg) foi o único a conquistar a medalha de ouro, enquanto a única prata foi de Willian Lima (até 66 kg). Maria Portela (até 70 kg) e Jessica Lima (até 57 kg) conseguiram medalhas de bronze.